Homem é morto a pedrada na Vila Real, em Hortolândia

Corpo foi localizado por populares debaixo do pontilhão na área central; Samu foi acionado, mas a vítima já estava sem vida; polícia não tem pistas

Um homem morreu espancado, possivelmente com um pedaço de pedra. O corpo da vítima foi localizado por populares debaixo de um pontilhão, na Vila Real, em Hortolândia, na manhã da quinta-feira (25/06). Uma pedra com manchas de sangue, que possivelmente teria sido localizado no crime, foi localizada pela Polícia Militar ao lado do cadáver. Como não portava documentos, a vítima ainda não tinha sido identificada até o fechamento desta edição. O caso foi registrado como homicídio. Por enquanto a polícia não tem pistas sobre o acusado do crime.
Segundo o boletim de ocorrência, por volta das 7h30 de quinta-feira, policiais militares foram acionados por um diretor de 41 anos, que passava pelo local e teria localizado o corpo debaixo do pontilhão, na área central da cidade. O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado e constatou que o homem já estava morto.
Os policiais preservaram o local até a chegada dos peritos do IC (Instituto de Criminalística) de Americana. Os peritos teriam localizado um demonstrativo de operação bancária, que pode ser da vítima, mas a identidade não foi conformada pela polícia. Há quatro metros do local, onde o cadáver foi encontrado, os agentes teriam localizado uma pedra com resquícios sanguíneos.
O caso foi registrado no Plantão Policial pelo delegado Luis Antonio Loureiro Nista, mas por enquanto a polícia ainda não tem pistas sobre as circunstâncias do crime ou a identidade do suspeito. Policiais civis do SIG (Setor de Investigações Gerais) da Delegacia do Município iniciaram as diligências na tentativa de identificar alguma pista do suspeito, mas nenhuma testemunha que pudesse ajudar no esclarecimento do caso foi encontrada.

DENÚNCIA
Quem quiser fazer alguma denúncia sobre o caso pode entrar em contato com o telefone do disque denúncia 181. A ligação é gratuita e não é necessário fazer a identificação pessoal, ou ainda podem ligar para os investigadores do SIG pelo telefone (19) 3865-2517.

Sexta-feira, 26 de Junho de 2020

Veja Também

Acusado de manter menina de 11 anos em cárcere privado se entrega

Garota teria ficado em cativeiro no Condomínio Praças de Sumaré, no Jardim Santa Maria; suspeito ...