Uniformes escolares começam a ser entregues nesta 4ª em Hortolândia

Até o dia 21 deste mês, os mais de 26 mil alunos matriculados nas 58 escolas municipais receberão kits de verão

A Prefeitura de Hortolândia começa a entregar, a partir desta quarta-feira (12/02), os uniformes escolares aos alunos matriculados nas escolas municipais. Conforme o calendário elaborado pela Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, a previsão é que, até o dia 21 deste mês, os mais de 26 mil alunos matriculados nas 58 escolas municipais recebam os kits de verão. As três primeiras entregas serão em unidades do Jardim Amanda: às 7h30, na Emeief (Escola Municipal de Educação Infantil e de Ensino Fundamental) Jardim Amanda III; às 10h30, na Emef Renato Costa Lima; e às 13h30, na Emef Tarsila do Amaral.
Cada aluno receberá duas camisetas e uma bermuda. Serão entregues, ao todo, 81 mil peças – 27 mil bermudas e 54 mil camisetas, segundo informações da Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social. Os itens foram produzidos por 60 bolsistas do Programa Acerte (Ação Cidadã de Requalificação Trabalho e Educação), projeto social da Prefeitura que envolve moradores de Hortolândia em vulnerabilidade social, com idades entre 18 e 60 anos. Graças à iniciativa. Os participantes têm a oportunidade de aprender uma profissão e, na etapa prática da formação, confeccionar os kits de uniformes usados nas escolas municipais. Como contrapartida, os bolsistas recebem cesta básica, vale transporte e bolsa de R$ 710 por mês.
“Os uniformes são itens importantes da vida escolar da criança, primeiro, porque auxiliam muito na questão da segurança. Todas as crianças indo e voltando, permanecendo na escola uniformizadas, isso garante que rapidamente sejam identificadas como alunos da Rede Municipal. Segundo, o fato de a criança ter o uniforme todos os anos contribui de forma significativa para a economia familiar”, ressalta a secretária de Educação, Ciência e Tecnologia, Sandra Fagundes Freire.

PROJETO
Confeccionados em tecido antialérgico, os uniformes de verão começaram a ser produzidos em abril de 2019. A produção dos primeiros kits se encerrou em outubro. De acordo com o Departamento de Geração de Renda e Economia Solidária, a produção teve ritmo acelerado, com a preparação de cerca de 1.200 peças, por dia, 200 a mais que no ano passado. “Acreditamos que esse programa, com o viés de transferência de renda, propicia ao bolsista a reinserção no mercado de trabalho com uma profissão cuja mão de obra é sempre necessária, além da possibilidade de serem empreendedores e atuarem de forma autônoma” afirma o diretor Gérson Ferreira.
O curso de Costura Industrial tem duração de 1.660 horas/aulas (cerca de um ano) e disponibiliza 60 vagas a cada ano, 30 pela manhã e 30 à tarde. A formação é ministrada no CQP II (Centro de Qualificação Profissional) Costura & Moda, localizado na Rua Eleusina Batista Silva, nº 14, no Jardim Terras de Santo Antonio.
O projeto é voltado a pessoas em situação de vulnerabilidade socioeconômica. A seleção é feita por meio dos CRAS (Centros de Referência de Assistência Social) existentes na cidade e do CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social). O objetivo é proporcionar aos aprendizes a possibilidade de reinserção no mercado profissional ou de se tornarem empreendedores.
“As aprendizes saem deste curso bem preparadas, prontas para o mercado de trabalho. Essa evolução foi constatada na rapidez com que foram confeccionados os nossos uniformes de verão”, destacou o secretário de Inclusão e Desenvolvimento Social, Régis Athanázio Bueno.

Quarta-feira, 12 de Fevereiro de 2020

Veja Também

Prefeitura de Sumaré realiza mais uma etapa da limpeza do Quilombo

A Prefeitura de Sumaré segue com mais uma etapa dos serviços de limpeza do Ribeirão ...