????????????????????????????????????

Acusado de manter namorada em cárcere privado quase é linchado por moradores

Motorista de 41 anos é acusado de prender a namorada na casa dele por uma semana; ela alega que foi estuprada várias vezes e agredida pelo acusado

Um motorista de 41 anos quase foi linchado por um grupo de moradores de Hortolândia por manter a namorada em cárcere privado por quase uma semana. O grupo só se afastou do suspeito após a chegada da Polícia Militar. Ele foi acusado de invadir a casa da namorada, uma dona de casa de 37 anos, no Jardim Malta, na noite da segunda-feira, 10 de fevereiro. Além de ameaçá-la de morte, o agressor também teria tentado agredi-la com uma barra de ferro, mas foi arrastado para a rua pelos vizinhos, que passaram a espancá-lo.
O motorista também foi acusado de manter a namorada sob cárcere privado e por estupro. A dona de casa teria sido obrigada a ficar na casa do agressor, no Jardim Primavera, em Sumaré, entre os dias 1º e 8 de fevereiro, mas ela conseguiu fugir. Após ser detido pelos PMs, o agressor foi conduzido ao Plantão Policial, onde foi autuado pelas acusações de violência doméstica, ameaça e lesão corporal.
Segundo o boletim de ocorrência, por volta das 19h de segunda-feira (10/02), os policiais foram acionados inicialmente pelo Copom (Centro de Operações de Polícia) informando que um homem teria entrado em uma casa, no Jardim Malta, em Hortolândia, com uma faca nas mãos. Quando chegaram ao local informado, os policiais teriam localizado várias pessoas agredindo um homem que já estava caído ao chão. Assim que os policiais se aproximaram, os moradores se dispersaram.
Os policiais apuraram que minutos antes, o homem teria entrado na residência da dona de casa e passado a ameaçá-la de morte. O pai da filha da dona de casa estava no local e interveio para defender a mulher. O motorista pegou uma barra de ferro e atingiu-o na cabeça. Em seguida, os familiares da vítima começaram a gritar. Um grupo de moradores entrou na casa e arrastou o motorista para a rua, onde passou a espancá-lo. As pessoas só pararam de agredir o acuado com a chegada da polícia.
O motorista foi levado à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Jardim Rosolen, onde passou por atendimento, antes de ser levado ao Plantão Policial. O delegado Fernando Bueno de Castro decidiu autuá-lo em flagrante. Em seguida, ele foi transferido à Cadeia de Sumaré, até ser apresentado à audiência de custódia.

OUTRA ACUSAÇÃO
A dona de casa já tinha registrado um boletim de ocorrência contra o agressor no último domingo, dia 09 de fevereiro, no Plantão Policial de Sumaré. Ela relatou à Polícia Militar que estava na casa de seu namorado (motorista), no Jardim Primavera, em Sumaré, no sábado, 1º de fevereiro, quando ele passou a agredi-la sem motivo e forçou a manter relações sexuais contra a sua vontade. A mulher alegou que durante uma semana ficou presa na casa dele e somente conseguiu sair no sábado seguinte. 08 de fevereiro. Naquela ocasião, ela foi orientada a passar por exame de corpo de delito no IML (Instituto Médico Legal) de Americana.
A denúncia será apurada durante inquérito policial, que será conduzida pela delegada Regina Aparecida Castilho Cunha, da DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) de Sumaré. O motorista será investigado pelas acusações de estupro e lesão corporal.

Quarta-feira, 12 de Fevereiro de 2020

Veja Também

Homem sofre atentado a bala em frente de casa, no Parque Florely

Um homem de 38 anos sofreu um atentado a tiros em frente de sua residência, ...