1º deputado eleito por Sumaré, Dirceu Dalben fala sobre seu papel

TRIBUNA LIBERAL: Pela 1ª vez em sua história, a cidade elegeu um deputado, o senhor. Qual a relevância dessa representação na Alesp para Sumaré e demais cidades da região?
DIRCEU DALBEN:
Nos meus mandatos de prefeito e vereador, pude conhecer de perto as dificuldades que têm as prefeituras e também os anseios e as necessidades da população. Sabemos que a arrecadação dos municípios hoje é insuficiente para realizar grandes obras e projetos. Os prefeitos precisam da ajuda do Governo Estadual e, por isso, defendo que haja uma gestão compartilhada. Meu papel como deputado é esse, realizar essa aproximação entre os Municípios e o Estado, contribuindo para que as melhorias cheguem à população e de forma mais rápida e dinâmica. Historicamente, Sumaré sempre recebeu muitos poucos investimentos do Governo Estadual e estamos trabalhando para mudar essa realidade, para que Sumaré seja vista com a grandeza e importância que ela tem na Região Metropolitana de Campinas e também no Estado.

O senhor poderia fazer um balanço das atividades e conquistas desses primeiros meses de mandato?
Em pouco tempo, mas com muito trabalho, já conquistamos vários investimentos do Governo do Estado para Sumaré, protocolamos mais de 150 ofícios solicitando melhorias à população paulista e apresentamos três projetos de lei, entre eles o PL nº 461/2019, que trata da flexibilização da “Lei do Cadin”, para que mais Municípios possam receber recursos estaduais, por meio de emendas parlamentares e convênios, garantindo, assim, novos investimentos, obras e serviços à população de todo o estado.
Assumimos nossa cadeira na Alesp com o compromisso de realizar um mandato próximo da população, sempre ouvindo e defendendo os interesses coletivos. E é isso que temos feito, estamos trabalhando para diminuir a distância entre o Estado e os Municípios.
No início deste mês de julho, eu e o prefeito Luiz Dalben estivemos com o vice-governador, Rodrigo Garcia, buscando auxílio do Governo do Estado para tirar do papel projetos de grande importância para o desenvolvimento de Sumaré, como, por exemplo, a construção do viaduto Centro-Nova Veneza e a duplicação Rodovia José Lozzano de Araújo, que dá acesso aos moradores de Sumaré, Paulínia e Hortolândia à Rodovia Anhanguera e por onde circulam quase 30 mil veículos por dia. Entre as rodovias de pista simples de todo o Estado de São Paulo, a José Lozzano de Araújo é a que possui o maior volume diário médio de veículos e necessita urgentemente de investimentos. Também falamos das obras da Etec (Escola Técnica Estadual) e outras demandas, e estamos confiantes de que, em breve, teremos grandes novidades para nossa população.

O senhor já faz parte de uma CPI, a que investiga a situação das barragens no Estado. Há motivo para preocupação da população?
Os trabalhos de investigação na CPI da Barragem de Salto Grande, de Americana, ainda não foram concluídos, mas já ouvimos o promotor de Justiça de Americana, Dr. Ivan Carneiro Castanheiro, que nos afirmou que dados preliminares e análises visuais apontam que o risco de rompimento da barragem é baixo. Vamos continuar com nosso trabalho de apurar as condições de segurança da barragem, verificar se há um plano de emergência e se ele é suficiente para evitar um desastre socioambiental como o que ocorreu em Brumadinho. Outra questão que nos chamou a atenção durante os trabalhos da CPI e que nos preocupa bastante é a qualidade das águas na nossa região e no Estado de São de Paulo, por isso, também vamos estudar melhor esse assunto e buscar soluções para garantir a disponibilidade hídrica à nossa população e a proteção ao meio ambiente.

Uma de suas principais preocupações tem sido com a Rede Pública de Saúde da RMC. Quais as prioridades que o senhor já detectou para receber investimentos públicos?
A Saúde é uma questão complexa e que sempre vai precisar de investimentos e da atenção dos gestores públicos e daqueles que representam a população. Em Sumaré, o prefeito Luiz Dalben tem realizado um excelente trabalho no sentido de humanizar e ampliar o atendimento: as UPAs Macarenko e Matão, onde os médicos estavam em greve no início de 2017, são referência hoje para a região, também já foram entregues novas ambulâncias e 12 novas unidades de saúde, entre elas o Centro de Longevidade, dois Centros da Criança e a Base de Excelência da Mulher.
Mas sempre é possível melhorar ainda mais. Estamos trabalhando junto ao Governo Estadual para a implantação de um AME (Ambulatório de Especialidades Médicas) na cidade e também já estive com o reitor da Unicamp, Marcelo Knobel, e com o diretor executivo da Área da Saúde, professor e doutor Manoel Barros Bertolo, para discutir melhorias na prestação de serviços e a ampliação de vagas e atendimento à população no Hospital Estadual de Sumaré, bem como no HC (Hospital das Clínicas) da Unicamp e outras unidades de saúde geridas pela universidade, muito utilizadas pela população de toda a RMC.
Também é importante que o Estado cumpra seu papel na distribuição de medicamentos de alto custo e de vacinas. Estamos atentos a essas questões e cobrando o governo estadual para que a população seja atendida com respeito e dignidade.

O senhor também já atuou com demandas das áreas de Ensino, Segurança, Transporte Público, Mobilidade, Finanças Públicas… Isso demonstra a importância de um deputado atuante nas causas locais e regionais?
Sem dúvidas. Há demandas que fogem da competência dos prefeitos – como os medicamentos de alto custo, as vagas em hospitais para cirurgias e exames de média e alta complexidade, as melhorias nas escolas estaduais, investimentos em segurança pública e no transporte entre uma cidade e outra. Essas são todas questões de responsabilidade do Estado e por isso é importante que a população tenha um deputado amigo e presente, que conheça de perto as necessidades das comunidades e leve essas demandas até aqueles que, de fato, podem e devem resolvê-las.
Por meio do nosso mandato, por exemplo, conseguimos a alteração do itinerário da linha de ônibus 652 EX2 (Sumaré-Campinas), que agora atende a estudantes da PUCC e da Unicamp no período noturno, beneficiando principalmente os alunos que moram nas regiões do Matão e Maria Antonia. Como já foi dito anteriormente, também já conseguimos a destinação de R$ 1 milhão para pavimentação e recape em Sumaré, e estamos empenhados para que as obras de mobilidade como o viaduto Centro-Nova Veneza e a duplicação da Rodovia José Lozzano de Araújo saiam do papel.
Também já estivemos com o secretário da Educação, Rossieli Soares, encaminhando as demandas das escolas estaduais da nossa cidade e região, e estamos solicitando reiteradamente melhorias na estrutura e quadro de servidores das polícias Civil e Militar. Sumaré, por exemplo, precisa com urgência de mais delegados e uma delegada feminina na DDM (Delegacia de Defesa da Mulher).

Outra de suas preocupações é a Agenda 2030, conjunto de 17 ODSs (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) propostos pela ONU. Como São Paulo caminha na direção destes objetivos?
Sempre fui um entusiasta da Agenda 21, o primeiro compromisso global que nasceu na Eco-92 ou Rio-92, em junho de 1992. Como prefeito de Sumaré e presidente do Conselho de Desenvolvimento da RMC, em 2003 e 2004, buscamos mobilizar a sociedade e os gestores públicos para a implementação das medidas propostas naquela época. Essas medidas foram atualizadas agora com a Agenda 2030 e colocá-las em prática não é uma tarefa fácil, mas é um desafio que temos que assumir com urgência, como políticos e como pessoas.
A Agenda 2030 busca transformar o olhar da sociedade na promoção do desenvolvimento sustentável, que é amparado por três importantes pilares: econômico, social e ambiental. Por isso, os ODS abrangem não apenas questões ambientais, como saneamento básico, emissão de gases e destinação dos resíduos sólidos, mas também a erradicação da pobreza e da fome, redução das desigualdades, saúde, educação e trabalho para todos.
No nosso Estado, existem muitos programas em andamento que vão ao encontro da implementação dos 17 ODSs, mas acredito que São Paulo tem condições de assumir o protagonismo e se tornar um grande exemplo. Contamos com o principal polo científico e tecnológico do país, que pode contribuir e muito na produção de energia limpa e renovável, em mobilidade urbana sustentável, em produção de alimentos de forma correta, no reuso da água, reciclagem de resíduos e inúmeras outras iniciativas.
Nosso mandato estará sempre à disposição para discutir saídas para os grandes desafios que temos, visando sempre um futuro com maior qualidade de vida e justiça social para todos.

Por fim, gostaríamos que o senhor nos dissesse o que Sumaré tem a comemorar neste aniversário de 151 anos, e o que ainda falta para a cidade?
Temos muito a comemorar. O prefeito Luiz Dalben vem realizando um excelente trabalho e cumprindo seu plano de governo. Sumaré hoje é referência na Saúde e Ação Social; há obras em andamento em todas as regiões, que vão desde escolas e unidades de saúde a novos complexos esportivos, como o CIE (Centro de Iniciação ao Esporte), na região do Picerno, e o CEU (Centro de Esportes e Artes Unificados), na região do Maria Antonia; o prefeito também implantou este ano o Ensino Integral na rede municipal de Educação; tem dado atenção especial para a Cultura do município; retomou recentemente o Programa de Recape Contínuo para recuperar o asfalto e vale destacar também a implantação do Dembeas, o Departamento de Proteção e Bem-Estar Animal, um grande sonho da população. São inúmeros motivos para comemorar.
Acredito que, atualmente, a mobilidade urbana é um dos maiores desafios da cidade, necessitando de obras de infraestrutura de grande porte, como a construção de viadutos e duplicação de estradas vicinais e rodovias. Estamos trabalhando junto ao prefeito Luiz Dalben no sentido de viabilizar essas obras em parceria com o Governo do Estado. Em breve, esperamos trazer boas notícias para a população e novos motivos para comemorar os 151 anos de Sumaré. Seguimos firmes, com fé e trabalho.

Sexta-feira, 26 de Julho de 2019

Veja Também

No Dia da Saúde, Prefeitura de Sumaré destaca seus investimentos na área

Inaugurações de Centros Especializados, inéditos na região, ofertam atendimento médico individual, exclusivo e preventivo Em ...