Foragido da Justiça coloca fogo em colchão no Plantão Policial de Sumaré

Jeferson Francisco Sana Vieira era evadido da Penitenciária de Iaras; fogo foi contido pelos policiais e ninguém ficou ferido

O foragido da Justiça Jeferson Francisco Sana Vieira, de 38 anos, foi acusado de atear fogo no colchão de uma cela anexa ao Plantão Policial de Sumaré no domingo (24). As chamas foram controladas pelos próprios policiais que trabalham na unidade. Ninguém ficou ferido. Vieira também responderá pelo crime de dano ao patrimônio. Segundo a Polícia Civil, Vieira havia sido preso pela Polícia Militar no mesmo dia, no Jardim São Domingos. Os PMs constataram que o acusado deixou a Penitenciária Orlando Brando Filinto, em Iaras/SP, a 240 quilômetros de Sumaré, mas teria rompido a tornozeleira eletrônica que usava. Ele permaneceria na Cadeia local enquanto aguardava transporte com escolta de volta para Iaras.
Segundo o boletim de ocorrência, por volta das 14h30 de domingo, policiais militares abordaram o foragido, que estava em sua residência. Os PMs teriam sido acionados pelos agentes da Penitenciária Orlando Brando Filinto, em Iaras, que informaram que um e seus sentenciados, que estaria de salvo- -conduto (recebeu permissão para viajar), teria descumprido normas de procedimento, ocasionando a perda do monitoramento através de tornozeleira eletrônica, passando a configurar-se como “foragido da Justiça”.

FOGO
Por volta das 18h30, Vieira permanecia em uma cela anexa ao Plantão Policial e já tinha recebido a alimentação trazida por familiares quando os policiais perceberam a fumaça no corredor de acesso às celas destinadas a presos provisórios (em situação de flagrante). O fogo foi contido pelos policiais plantonistas. A Polícia Civil não informou que motivos podem ter levado o suspeito a atear fogo no colchão da cela.
O preso chegou a ser encaminhado para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) 24h do Jardim Macarenko, onde um médico constatou que Viera não havia sofrido danos à sua integridade física. Posteriormente, o acusado foi levado à Cadeia de Sumaré enquanto aguardava a transferência.

Veja Também

141 pessoas foram abordadas na ‘Operação São Paulo Mais Seguro’

Cento e trinta e sete policiais militares do 48º BPM/I (Batalhão da Polícia Militar do ...