Ações do Dia Mundial da Água têm apoio da Coca-Cola Femsa na região

Programa “Biocircos”, da ONG Lona das Artes, de Campinas, realiza ações na região para lembrar a data internacional

Com apoio da Coca-Cola Femsa Brasil – considerada a maior engarrafadora de produtos Coca-Cola no mundo em volume de vendas e que mantém um grande Centro de Distribuição regional na Área Cura, em Sumaré –, o Programa “Biocircos”, da ONG (Organização Não-Governamental) Lona das Artes, de Campinas, realiza ações na região para lembrar o Dia Mundial da Água. A data é celebrada em todo o planeta nesta sexta-feira, dia 22 de março, conforme resolução da ONU (Organização das Nações Unidas). Com o propósito de oferecer oportunidades de reflexão e conscientização sobre a importância desse recurso natural, o Biocircos promoverá atividades socioeducativas para alunos de uma escola estadual e para moradores em situação de vulnerabilidade social e econômica de uma ocupação em Campinas. O Biocircos utiliza a arte circense como instrumento de educação ambiental e foi um dos projetos selecionados na terceira edição do edital “Ideias para um Mundo Melhor”, em 2018, recebendo apoio e incentivo financeiro da Coca-Cola Femsa Brasil para seguir com suas atividades voltadas à educação, cultura, cidadania e ao meio ambiente.
Iniciativas como o Biocircos são baseadas em pilares de desenvolvimento social e estão alinhadas aos principais compromissos da empresa com a sociedade”, afirmou Wanessa Scabora, Gerente de Comunicação Externa e Sustentabilidade da Coca-Cola Femsa Brasil. “A ação também está em linha com um dos temas prioritários da estratégia de sustentabilidade da companhia, a água”, complementou.

PROGRAMAÇÃO
Neste dia 22, a ação do Bio circo socorrerá das 9h às 11h20 na Escola Estadual Profº João Fiorello Reginato, na Vila Padre Anchieta, em Campinas, para alunos de 6 a 12 anos. No dia seguinte, no mesmo horário, o evento acontecerá na ocupação denominada Vila Paula, no bairro San Martin, na região norte de Campinas, onde cerca de cem famílias vivem em condições precárias de moradia e saneamento básico.
Por meio de jogos interativos, exposição, palestra com educador e encenações circenses, a trupe do Biocircos buscará sensibilizar os participantes para a adoção de hábitos que contribuam para o consumo adequado da água, bem como para a necessidade de preservação dos recursos hídricos como fonte de sobrevivência das diferentes formas de vida na Terra.
O cuidado com o descarte do lixo, para evitar a poluição de rios e córregos, e os riscos à saúde decorrentes da utilização de água contaminada são exemplos de questões abordadas de maneira lúdica nas atividades.
“A preservação da água depende muito da conscientização das pessoas, de diferentes faixas etárias, para uma mudança de hábitos e práticas prejudiciais ao meio ambiente. A diversão e a ludicidade fazem parte da metodologia do Biocircos para promover essa transformação de comportamento, incorporando o bom humor e a alegria das artes circenses às suas ações educativas”, explicou Rodrigo Cachanco, coordenador pedagógico da ONG Lona das Artes.
Sediada há 16 anos na Vila Padre Anchieta, a Lona das Artes oferece aulas gratuitas de técnicas circenses, teatro e balé para crianças e adolescentes entre 13 e 17 anos, oriundos de Campinas, Hortolândia e Sumaré. Conta ainda com programas voltados à capacitação profissional de jovens em áreas relacionadas às atividades artísticas, como cenografia, maquiagem, figurino, iluminação e sonorização, entre outras.
Educandos do projeto incorporam palhaços, bailarinas e demais personagens lúdicos nas apresentações. Além desses artistas, voluntários que atuam como educadores e monitores também integram a trupe do Biocircos nas ações socioeducativas.

Veja Também

Rodovias do Tietê realiza ‘Seleção na Estrada’ nesta 5ª em Monte Mor

Ação de conscientização acontece no Posto Terra Preta; também na manhã desta 5ª-feira, pedestres receberão ...