Câmara homenageia mulheres com a entrega do Diploma ‘Cida Segura’

Cerimônia solene marcou a entrega do Diploma de Honra ao Mérito “Cida Segura” para mulheres que se destacaram em Sumaré

Em sessão solene realizada na noite desta sexta-feira (08) em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, os vereadores de Sumaré homenagearam oito mulheres no plenário da Câmara, com a entrega do Diploma de Honra ao Mérito “Cida Segura”, dedicado àquelas que se destacaram em trabalhos voltados à comunidade sumareense.
Receberam a honraria Tânia Cristina da Costa Cruz, indicada pelo vereador Professor Edinho (Rede); Simone Souza Nery, que recebeu o diploma das mãos do vereador Valdir de Oliveira (DEM); Zuleide Aparecida Machado Nascimento, homenageada por indicação do vereador Ronaldo Mendes (PSDB); e Nelsi Rodrigues da Conceição, indicada pelo vereador Ney do Gás (PV). Maria Timossi Costa e Therezinha Ongaro Monteiro de Barros , escolhidas pelos vereadores Dudú Lima (PPS) e Décio Marmirolli (PSB), respectivamente, não puderam comparecer à solenidade.
Outras homenageadas na noite de sexta-feira foram Maria do Carmo Lopes Ribeiro dos Santos, a Dona Carminha, indicada pelo presidente da Câmara, vereador Willian Souza (PT), e Madalena Giolo, contemplada pelo vereador Cláudio Meskan (PSB).
“A Dona Madalena exerce um excelente trabalho junto à comunidade desenvolvendo projeto social e cultural com as crianças, arrecadando e restaurando brinquedos usados, além de confeccionar roupas e acessórios para adornar as bonecas. Todo ano, realiza uma bonita festa no Dia das Crianças na Praça do Jardim São Carlos, por isso fizemos essa homenagem para ela nesta noite”, disse Meskan.
A Mesa Diretora indicou ainda a presidente do Fundo Social de Solidariedade de Sumaré (Funsol) Jussimara de Fátima Castro Ruzza Dalben, conhecida como Mara Dalben, mãe do prefeito Luiz Alfredo Dalben (PPS) e esposa do vereador Antônio Dirceu Dalben (PR) que, por sua vez, indicou Elisandra Terzi Maluf, em reconhecimento à sua dedicação pela causa animal com o trabalho desenvolvido por meio do grupo “Pata Verde”.

DIPLOMA
O Diploma de Honra ao Mérito “Cida Segura” foi criado em 2009 por meio do Decreto-Legislativo nº 349, de autoria da vereadora Rosadete Rodrigues e Silva (PT). O decreto estabelece que cada vereador pode indicar uma mulher, com antecedência de 15 dias da data da sessão, cuja solicitação deve vir acompanhada da biografia completa da homenageada.
Maria Aparecida de Jesus Segura, a Cida Segura, morreu no dia 27 de junho de 2003 vítima de aneurisma cerebral enquanto assistia a uma aula de curso pré-vestibular. Ela tinha o sonho de cursar Direito e se preparava para ingressar na universidade. Nascida em Minas Gerais, migrou com a família para o Paraná antes de chegar em Sumaré, onde se estabeleceu.
Maria Aparecida de Jesus Segura, a Cida Segura, morreu no dia 27 de junho de 2003 vítima de aneurisma cerebral enquanto assistia a uma aula de curso pré-vestibular. Ela tinha o sonho de cursar Direito e se preparava para ingressar na universidade. Nascida em Minas Gerais, migrou com a família para o Paraná antes de chegar em Sumaré, onde se estabeleceu.
Lutou também para que a cidade tivesse o seu primeiro PSF (Programa Saúde da Família). Participou da fundação da OMAQUESP (Organização das Mulheres Assentadas e Quilombolas do Estado de São Paulo), foi militante das CEBs (Comunidades Eclesiais de Base) e do Partido dos Trabalhadores.

Veja Também

Cartilha sobre violência doméstica é disponibilizada pelo Projeto Heroica

Publicação produzida pelo Grupo Humano Mais está disponível nas redes sociais do programa, como Facebook ...