Hortolândia dá orientação de como evitar dengue e doenças

O clima quente das últimas semanas e as chuvas frequentes são fatores que aumentam as chances de proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como dengue, chikungunya e zika vírus, além da febre amarela. Uma pesquisa realizada pela Prefeitura de Hortolândia, por meio da Secretaria de Saúde, observou que a quantidade de larvas nos imóveis vistoriados está elevada, o que indica risco de epidemia nos primeiros meses de 2019. Com isso, a Administração Municipal alerta a população sobre a necessidade de eliminar criadouros do Aedes. Neste final de ano, com as férias escolares e as festividades de Natal e Ano Novo, algumas famílias ficam mais tempo em casa. Este é o momento ideal para observar se há algum ponto de acúmulo de água nas residências e nos quintais e afastar de vez o risco destas doenças.
Dentro de casa, o morador deve ficar atento aos ralos, que podem acumular água. A dica é deixá-los sempre fechados ou cobertos. Vasos com plantas precisam ficar livres de água acumulada e bebedouros de animais devem ser limpos com frequência. Na lavanderia, baldes fora de uso devem ser guardados virados para baixo. Também é bom observar o reservatório de água atrás da geladeira, que precisa ser limpo periodicamente. Já os quintais devem ser livres de entulho ou outros materiais que possam acumular água. Garrafas e outros objetos devem ser protegidos da chuva.

Veja Também

Avanço de semáforo no vermelho só será permitido das 21h às 6h em Hortolândia

Mas atenção: com o novo sistema de fiscalização eletrônica, a partir deste domingo, limite de ...