Obras do BRT alteram as ‘saídas’ do Terminal Metropolitano de Campinas

Do Terminal Metropolitano Prefeito Magalhães Teixeira, partem dezenas linhas que ligam a cidade aos municípios vizinhos

O avanço das obras de implantação dos corredores do BRT (Bus Rapid Transit – Ônibus de Trânsito Rápido) em Campinas provocou uma alteração na saída dos ônibus do Terminal Rodoviário Ramos de Azevedo e do Terminal Metropolitano Prefeito Magalhães Teixeira – de onde partem dezenas de linhas metropolitanas que ligam a cidade aos municípios vizinhos, incluindo Sumaré, Hortolândia, Monte Mor e Paulínia. Desde quarta-feira, dia 05 de dezembro, o percurso dos veículos com destino à Avenida Lix da Cunha conta com um “pequeno desvio”, segundo a prefeitura campineira.
Agora, os ônibus que saem do Terminal Rodoviário irão acessar o desvio provisório para a Rua Francisco Elisiário. Depois, seguem pela Avenida Governador Pedro de Toledo e Avenida Lix da Cunha. Já os ônibus do Terminal Metropolitano saem direto pelo Túnel Joá Penteado, no sentido Centro – bairro, realizam retorno e acessam, novamente, o Túnel Joá Penteado (sentido bairro – Centro), entrando à esquerda com destino à Avenida Lix da Cunha.
“As duas alterações terão duração prevista de quatro meses. A ação é necessária para a construção de viaduto que passará sobre a continuação da Rua Marques de Três Rios e ligará os ônibus do BRT à futura Estação Rodoviária”, explicou a administração.
A nova Estação Rodoviária será construída entre as vias Barão de Itapura e Dr. Mascarenhas. O futuro viaduto vai permitir que os ônibus do BRT acessem a futura estação, sem conflito viário com o Terminal Rodoviário. As obras estão dentro do Lote 1, Trecho 1 do Corredor BRT Campo Grande.
“Estamos realizando as obras do BRT no entorno dos terminais rodoviário e metropolitano com a preocupação de preservar a segurança e a qualidade do transporte oferecido aos usuários desses sistemas. Com esse objetivo em mente, a discussão das melhores alternativas de deslocamento foi feita, antecipadamente, com os operadores e responsáveis de todas as empresas”, afirmou o secretário de Transportes e presidente da Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas), Carlos José Barreiro.
As linhas que partem do Terminal Metropolitano de Campinas em direção aos municípios vizinhos podem ser consultadas em http://www. emtu.sp.gov.br/emtu/itinerarios-e-tarifas/consulte-origem-e-destino/por-regiao-metropolitana.fss.

TRABALHOS
Os três corredores BRT do município – Campo Grande, Ouro Verde e Perimetral – tem custo total de R$ 451,5 milhões. Serão 36,6 km de corredores, com tempo total de obras de três anos, e entrega em meados de 2020.
Atualmente, os trabalhos de implantação dos três corredores BRT – Ouro Verde, Campo Grande e Perimetral – envolvem limpeza de área, terraplanagem, drenagem, contenções e pavimentação. No Corredor BRT Ouro Verde, já são 5,1 km de limpeza, drenagem e terraplenagem. Também foram finalizadas as fundações da ponte sobre o rio Capivari; concluídas as execuções das vigas de concreto dessa ponte; e iniciada a execução do Terminal Campos Elíseos. As obras contemplam trechos nas avenidas das Amoreiras, Ruy Rodriguez e Camucim.
No Corredor BRT Campo Grande são 7,3 km de limpeza, drenagem, terraplenagem e pavimento, além da execução da estrutura de concreto de sete estações e a estrutura metálica da Estação Vila Teixeira. Também foram finalizadas as fundações de cinco viadutos e iniciadas as fundações de três novos viadutos.
No Corredor BRT Perimetral são 3,6 km de limpeza, drenagem, terraplanagem e pavimentação executadas. Está em andamento a execução de quatro estações. “As obras do BRT permanecem dentro do cronograma previsto e, em alguns casos, estão até um pouco adiantadas”, apontou Barreiro.

Veja Também

Monte Mor ganha oficialmente duas novas Unidades de Saúde da Família

O prefeito Thiago Assis (MDB) inaugurou no último dia 04 de dezembro duas novas e ...