Prefeitura de Sumaré emite nota contra ‘fake news’ sobre ataques de escorpiões

Cidade registra 145 casos de picadas de escorpiões no ano até o momento, mas apenas uma morte, de um menino de 7 anos, no Matão

A Prefeitura de Sumaré emitiu na quarta-feira (28/11) uma nota de esclarecimento afastando a veracidade de fake news (notícias falsas) que estão circulando em redes sociais e aplicativos de mensagens apontando a ocorrência de supostos casos de incidentes com escorpiões na cidade. Neste ano, Sumaré registra até o momento 145 casos de picadas de escorpiões e, deste número, apenas um caso evoluiu para óbito – o de um garoto de 7 anos que residia no Conjunto Habitacional Emílio Bosco, na região do Matão.
“Diante de questionamentos e dúvidas dos moradores com relação a escorpiões e das falsas ‘notícias’ que vêm circulando nas redes sociais, a Prefeitura de Sumaré vem a público esclarecer que realiza frequentemente ações de nebulização em bueiros e galerias de águas pluviais da cidade, assim como no Cemitério Municipal da Saudade, para o controle de animais peçonhentos – em especial baratas e escorpiões”, esclarece a nota.
Segundo a Prefeitura, no entanto, “vale lembrar, porém, que estes não são os únicos esconderijos dos escorpiões”. “Por isso, é necessário que cada um faça sua parte, mantendo quintais limpos e evitando o descarte irregular de lixos e entulhos pela cidade”, alerta o Poder Público.
Além das ações de controle dos animais peçonhentos, realizadas pela Vigilância em Zoonoses, a Secretaria de Serviços Públicos da Prefeitura divulgou que já recolheu “mais de 81 mil metros cúbicos de resíduos descartados irregularmente em toda a cidade desde janeiro de 2017”.
A Secretaria Municipal de Educação também realiza a dedetização das escolas municipais duas vezes ao ano – ou mais, se houver necessidade. “Todas as diretoras já foram orientadas para a verificação das unidades e adoção de medidas preventivas. Apesar de realizar todas essas ações, a Prefeitura de Sumaré reforça novamente que evitar a proliferação de animais peçonhentos depende da colaboração de todos”, completa o informativo.

CASO
Na única morte real por ataque do aracnídeo registrada na cidade até o momento em 2018, o pequeno Nicolas Benette, de 7 anos, morreu na noite do dia 07 de julho no HES (Hospital Estadual de Sumaré) Doutor Leandro Franceschini após passar quatro dias internado por causa de uma picada, sofrida ao colocar o tênis, dentro do apartamento da família, no Conjunto Habitacional Emílio Bosco, na região do Matão. Nicolas foi socorrido à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) 24h do Matão e, em seguida, transferido ao Hospital Regional, onde recebeu atendimento médico, mas não resistiu. Ele foi sepultado no dia 08/07.
“Ele colocou (o tênis) no pé e na hora que ele amarrou, ele já gritou, chutou o tênis e gritou. Foi tudo muito chocante para mim, muito chocante… Não tem explicação, a perda de um filho, mas aqui no condomínio está cheio de escorpião. É muito difícil, pode acontecer com outra criança”, contou à EPTV Campinas no dia seguinte ao ocorrido, muito emocionada, Renata de Carvalho Benette, mãe de Nicolas. O escorpião foi capturado e levado para o médico, como é o certo a se fazer nestes casos.

COMO EVITAR A PROLIFERAÇÃO DE ANIMAIS PEÇONHENTOS

  • Não acumule lixos, entulhos ou restos de materiais de construção em seu quintal, na calçada, terrenos ou áreas públicas;
  • Mantenha seu quintal e sua calçada sem mato e com a grama aparada;
  • Mantenha a limpeza de jardins, sem acúmulo de folhas;
  • Mantenha o ambiente limpo e organizado, acondicionando o lixo doméstico em recipientes fechados;
  • Se for proprietário de terrenos baldios, providencie a limpeza e corte do mato;
  • Denuncie vizinhos que tenham lixo/ entulho acumulado ou infratores que descartam resíduos nas ruas ou áreas verdes irregularmente. Ligue 153 (Guarda Municipal).

 

COMO EVITAR ACIDENTES

  • Mantenha os ralos de casa fechados ou com telas milimétricas; abra apenas para limpeza ou enquanto estiver em uso;
  • Vede frestas nos muros, paredes e pisos, rodapés e soleiras de portas, aberturas de forros e pontos de energia e telefone;
  • Examine roupas e calçados antes de usá-los, utilizando, de preferência, luvas grossas;
  • Mantenha camas, sofás e berços afastados da parede;
  • Mantenha lençóis, cobertores e cortinas sem contato direto com o chão;
  • Use luvas grossas e botas para manusear materiais de construção, na limpeza de jardins ou outros locais que possam servir de abrigo a escorpiões;
  • Ensine seus filhos. Mostre fotos de escorpiões às crianças e ensine que existem animaizinhos que precisamos manter distância.

EM CASO DE PICADA, O QUE FAZER?

  • Em caso de picada de escorpião, procure uma das unidades de saúde listadas abaixo ou acione o Samu pelo 192. A equipe médica prestará os primeiros socorros, avaliará o paciente e, se necessário, encaminhará imediatamente ao Hospital Estadual de Sumaré, unidade de referência do município para o soro antiescorpiônico. Vale lembrar que há casos em que não há necessidade de aplicação do soro.
  • A Prefeitura de Sumaré ainda reforça que, ao contrário do que tem sido compartilhado de maneira irresponsável nas redes sociais, o Hospital Estadual de Sumaré possui, sim, o soro e está preparado para dar toda a assistência necessária aos pacientes do município.

UNIDADES DE SAÚDE 24 HORAS

  • Hospital Estadual de Sumaré: Avenida da Amizade, nº 2.400, Jardim Bela Vista.
  • UPA Macarenko: Rua Vinicius de Moraes, nº 380, Jardim Macarenko.
  • UPA Matão: Avenida Emílio Bosco, nº 1.620, Jardim Santa Clara.
  • PA Nações: Rua Aldo de Oliveira Muller, nº 417, Parque das Nações.
  • PA Maria Antônia (12 horas): Rua Isabel Luna Tavares, nº 631, Jardim Maria Antônia. Horário de funcionamento das 7h às 19h.

Veja Também

Projeto apoiado pela IC Transportes vai formar 160 novos fotógrafos em Sumaré

Projeto “Saindo do Automático – Luz, Cor, Preto e Branco”, da DZ.7 Realizações, tem patrocínio ...