92% das vagas de reposição do ‘Mais Médicos’ foram preenchidas, diz Saúde

Ministério da Saúde não confirma quantas das 43 vagas disponíveis para as cidades da região já foram preenchidas por novos interessados

Cerca de 92% das vagas disponíveis no novo Edital do Programa “Mais Médicos”, do Governo Federal, já foram preenchidas, informou na sexta-feira (23) o Ministério da Saúde. No entanto, segundo a Assessoria de Comunicação do órgão, ainda não é possível confirmar quantos profissionais já se inscreveram para preencher as 43 vagas disponibilizadas para as cidades de Sumaré, Hortolândia, Monte Mor, Nova Odessa e Paulínia.
Esses 43 profissionais virão em substituição aos 42 médicos de Cuba que já deixaram ou estão deixando as Redes Básicas de Saúde das cidades da área de cobertura do Jornal Tribuna Liberal. “Ainda não estamos com dados regionais sobre as inscrições. Assim que tivermos, divulgaremos”, informou na sexta-feira a assessoria do órgão federal gestor do programa.
As 20 cidades da RMC (Região Metropolitana de Campinas) estão perdendo um total de 119 médicos cubanos – que não é o total de médicos disponibilizados para estas prefeituras, mas o total de profissionais oriundos de Cuba que vinham atuando nas Redes Básicas destas cidades.
No terceiro dia de inscrições, segundo o Ministério, já eram registrados 25.901 inscritos com registro nos CRMs (Conselhos Regionais de Medicina) do Brasil ou que revalidaram seus diplomas no país. “Desse total, 17.519 foram efetivadas e 7.871 profissionais já estão alocados no município para atuação imediata. Na apresentação ao município, que vai até 14 de dezembro, o médico deve apresentar todos os documentos exigidos no edital”, adiantou o Ministério.
“Com a alta procura e a apresentação imediata do médico ao município, a expectativa é de suprir a ausência do médico cubano com o médico com CRM o mais rápido possível”, afirmou em nota o atual ministro da Saúde, Gilberto Occhi.

INSCRIÇÕES
As inscrições dos novos profissionais no “Mais Médicos” foram prorrogadas e vão até 07 de dezembro, e devem ser feitas pelo site maismedicos.gov.br, que já apresenta estabilidade. Neste edital do “Mais Médicos”, são ofertadas 8.517 vagas para atuação em 2.824 municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas. O valor da bolsa é de R$ 11.800,00 mensais, além de uma ajuda de custo inicial entre R$ 10 e R$ 30 mil para deslocamento para o município de atuação. A expectativa do Governo é que os novos contratados comecem a atuar nas cidades no dia 03 de dezembro.
Estas vagas eram ocupadas por médicos da cooperação com o Governo Cubano, que anunciou semana passada sua saída do programa em retaliação a uma série de exigências feitas pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Em nota, o Ministério da Saúde Pública de Cuba afirmou que Bolsonaro fez referências “diretas, depreciativas e ameaçadoras à presença de nossos profissionais”.
O “Mais Médicos” foi implantado pelo Governo Federal em julho de 2013, com o objetivo de suprir a carência de médicos nos municípios do interior e nas periferias das grandes cidades do Brasil. Foi firmado um acordo entre Brasil e OPAS (Organização Pan Americana de Saúde) para viabilizar a mobilização de médicos estrangeiros, entre eles, cubanos para atuar no SUS (Sistema Único de Saúde) brasileiro.

Veja Também

Monte Mor ganha oficialmente duas novas Unidades de Saúde da Família

O prefeito Thiago Assis (MDB) inaugurou no último dia 04 de dezembro duas novas e ...