Câmara debate vacinação domiciliar de pessoas com mobilidade reduzida

Sérgio Rosa propõe atendimento em domicílio para vacinação de pessoas portadoras de doenças degenerativas e com deficiências

A Câmara Municipal de Vereadores de Sumaré vota nesta terça-feira, 23 de outubro, os projetos de lei que propõem lei para autorizar vacinação em casa para pessoas com mobilidade reduzida, lei para proibir buzina de trem após às 22h e antes das 6h da manhã e proposta de lei para criar o Dia Municipal do Triciclista. A 33ª sessão ordinária do ano também discutirá temas de todas as áreas e segmentos. Os vereadores levarão ao plenário reivindicações dos moradores e também propostas de melhorias, sejam em forma de indicações, requerimentos e moções.
O Projeto de Lei nº 120/18, de autoria do vereador Dr. Sérgio Rosa (PDT), propõe o atendimento em domicílio para vacinação de pessoas portadoras de doenças degenerativas e com deficiências motoras com profundas dificuldades de locomoção. Existe em Sumaré a Lei Municipal nº 4146, de 29 de março de 2006, de autoria do então vereador Geraldo Medeiros, que instituiu o programa de visitas em domicílio para vacinação de idosos impossibilitados de se locomoverem ao local de vacinação.
O projeto do vereador Dr. Sérgio Rosa amplia o alcance do programa para além dos idosos, incluindo as pessoas com mobilidade reduzida. “As limitações às suas capacidades, com dificuldade de movimentar-se, de flexibilidade, coordenação motora e percepção, somada a falta de acessibilidade que tem sido uma preocupação constante nas últimas décadas, tem por vezes impedido que as pessoas idosas e os deficientes físicos, que necessitam de um apoio para se locomoverem fiquem sem a devida vacinação”, comentou.
O projeto também prevê que a vacinação domiciliar deverá ser um programa permanente, independente das campanhas promovidas pelo Poder Executivo, que poderá utilizar-se do quadro de profissionais do PSF (Programa de Saúde Familiar) devidamente habilitado. O parlamentar esclarece que, para efeito da lei, considera-se domicilio, além do domicilio civil, as entidades de atendimento públicas ou sem fins lucrativos conveniadas com o Poder Público, nas quais os beneficiários desta Lei estejam abrigados ou estejam sendo assistidos.

OUTROS
Já o vereador Ronaldo Mendes (PSDB) apresenta o Projeto de Lei nº 153/18 com o objetivo de proibir o uso da buzina por composições ferroviárias que trafegam pelo perímetro urbano de Sumaré entre os horários das 22h00 às 6h00.
“Atualmente ocorre um abuso quanto ao uso do apito de trens, principalmente durante a noite, o que gera reclamação por parte da população. Composições ferroviárias que trafegam pelo perímetro urbano no período noturno, ao que tudo sugere, são conduzidas por maquinistas que fazem questão de apitar longamente, quando não, inúmeras vezes, atormentando os moradores próximos aos trilhos e impedindo o seu merecido descanso, depois de um longo dia de lidas”, justificou Ronaldo Mendes.
O vereador Valdir de Oliveira (DEM) apresenta o Projeto de Lei nº 164/18, que institui do Dia Municipal do Triciclista, a ser comemorado anualmente no dia 12 de outubro. A intenção é reconhecer o amplo e consolidado trabalho social desenvolvido pelos motociclistas, não apenas na cidade de Sumaré, mas em todos os lugares pelos quais passam, colaborando com entidades e associação.
“Em Sumaré o número de adeptos a esse tipo de veículo tem crescido de forma significativa, o que justifica a criação de um dia específico, tendo em vista também que os seus encontros são feitos de forma organizada e solidária em todo o Brasil”, justifica o vereador Valdir.
O triciclo, cujo viés híbrido entre carro e moto, é cada vez mais presente nos encontros sociais de lazer e vem ganhando mais simpatizantes, ano após ano. O primeiro registro encontrado com o uso desse mecanismo é datado de 1828, referente a uma carruagem de três rodas que era tracionada ou puxada por cavalos.
O termo americano trike está em uso desde 1883. No Brasil, a sua origem é atribuída aos anos 60, onde começou a ser construído em uma fábrica conhecida como “Renha” onde se iniciou sua utilização por motociclistas que se tornaram então, triciclistas. O Projeto de Lei visa instituir e incluir no calendário municipal, o Dia do Triciclista, como forma de promover o triciclismo em toda a cidade de Sumaré.

Veja Também

Quem vai ao Litoral deve se vacinar contra febre amarela, alerta Saúde

Doses gratuitas são ofertadas em postos de vacinação e devem ser tomadas dez dias antes ...