BRK inicia a terceira fase da obra da nova adutora do Picerno, em Sumaré

Obra da concessionária sumareense recebe investimentos de R$ 3 milhões e deve melhorar abastecimento de 35 mil pessoas

Concessionária responsável pelos serviços de Saneamento de Sumaré, a BRK Ambiental iniciou na última sexta-feira, dia 28 de setembro, a terceira fase da obra de implantação da nova adutora de água tratada da região do Picerno. A intervenção deve melhorar o abastecimento de água nos bairros da região, onde vivem cerca de 35 mil pessoas. O investimento da concessionária na obra é de R$ 3 milhões.
Esta fase da intervenção tem 300 metros de extensão e ocorre entre as ruas Joaquim Raposeiro, Praça Rotary Club e Rua Cézar Moranza – e inclui a tubulação de travessia “aérea” sobre o leito do Ribeirão Quilombo.
“O traçado da adutora foi definido com a preocupação de causar o menor impacto possível ao trânsito, porém as vias terão interdição parcial e, em alguns pontos de travessia de ruas, serão necessárias interdições totais pontuais, que serão comunicadas com antecedência à população e, prioritariamente, realizadas em dias e horários de menor fluxo de veículos”, adiantou a BRK sobre a 3ª fase.

FASES
A obra, que começou em abril deste ano, foi dividida em quatro fases. Em setembro, foi concluída a Fase 1, que é o trecho entre a Rua César Moranza e o Centro de Reservação Carlota, na Rua Presidente José Linhares. A Fase 2, que vai da Rua Iside Michelucci Bianchi, próximo à ETA (Estação de Tratamento de Água) 1 (na Vila Menuzzo) até a Rua Bandeirantes, na região central, já está 70% concluída.
No total, a nova adutora terá 3,5 quilômetros de extensão e será responsável por levar água tratada da ETA 1 até o Centro de Reservação Carlota, na Vila Carlota. A nota tubulação é de PVC (material mais resistente que a adutora existente, de fibrocimento) na maior parte do traçado, e de ferro fundido em um trecho mais baixo da cidade, onde a pressão de água é mais elevada. “Com isso, serão evitados rompimentos em decorrência da maior pressão da água”, garante a empresa.
“A adutora atual é de 1985 e de fibrocimento, material muito suscetível a rompimentos. Com a troca reduziremos consideravelmente as intermitências no abastecimento”, explicou Cleber Salvi, gerente de Operações da BRK Sumaré.
Além disso, segundo a empresa, a “idade e o material da adutora atual permitem a incrustação de partículas nas paredes internas que, em momentos de variação de volume da água que passa pela tubulação, se desprendem, o que pode gerar coloração amarelada da água”. “Tubulação nova e sem intermitências resolverão em definitivo o problema de coloração da água”, acrescentou o executivo.
Outra alteração é no diâmetro da adutora. A atual é de 350 milímetros e a que será implantada é de 400 milímetros, já prevendo o crescimento da população e, com isso, da demanda futura de água. Com a adutora de diâmetro maior a capacidade de transporte de água passará de 80 l/s (litros por segundo) para 130l/s. Em caso de dúvidas, a empresa coloca à disposição da população o telefone gratuito 0800 771-0001.

CONCESSÃO
A BRK assumiu os serviços de Água e Esgoto através de uma concorrência aberta pela Prefeitura de Sumaré em junho de 2015, quando ainda estava sob controle acionária da Odebrecht, por um período de 30 anos. Em abril de 2017, a empresa – presente em 180 cidades brasileiras – foi adquirida pelo grupo canadense de investimentos Brookfield.
Durante esse período inicial da concessão, a empresa já investiu R$ 26 milhões em obras na cidade, que “já permitiram a evolução dos serviços”. Para os próximos cinco anos, estão previstos mais R$ 420 milhões de investimentos tanto nas redes de água e esgoto quanto na diminuição das perdas de água tratada.

Veja Também

Unasp Hortolândia promove 34ª edição do Encontro de Ex-Alunos

Encontro dos últimos dias 07, 08 e 09 de junho contou também com apresentações de ...