Diretora da Escola Dom Jayme recebe homenagem na Câmara de Vereadores

O vereador Marcio Brianes (PCdoB) homenageou a diretora da Escola Estadual Dom Jayme de Barros Câmara, Maria Emília Benvenuto, durante a 27ª sessão ordinária do ano. A moção de congratulação foi apresentada e aprovada por todos os vereadores na noite desta terça-feira (11/09).
A Escola Dom Jayme, de ensino integral, atingiu bons resultados de avaliação de desempenho pelos resultados do Saresp (Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo). “Está sendo a escola de mais alta pontuação na Diretoria de Ensino de Sumaré e por isso, está ganhando prestígio entre as famílias da comunidade sumareense”, comentou Brianes.
A diretora Maria Emília nasceu em Anhumas, região de Presidente Prudente, no dia 07 de maio de 1958, filha de Antônio Benvenuto e Aparecida Alves Benvenuto, sendo a primeira filha na ordem familiar de quatro irmãos.
“É justa a presente homenagem à Diretora Maria Emília, uma profissional da educação que em toda sua trajetória, dedica seu trabalho da melhor maneira, formando alunos em excelentes cidadãos de grande parte da população de nossa cidade”, comentou o vereador.

HISTÓRIA
Maria Emília Benvenuto cursou o Ensino Fundamental e Médio no Colégio Estadual Lúcia da Silva Assunção, na cidade de Pirapozinho. É graduada em Ciência Física e Biológicas, na antiga FAFI (Faculdade, Ciências e Letras), atual UNESP, concluindo a habilitação em Matemática na Faculdade de Filosofia, Ciência e Letras de Guaxupé. Habilitou-se também em Pedagogia pela Nifram (Universidade de França), na cidade de França.
Iniciou sua vida profissional em 1980, como professora de Matemática, na cidade de Santa Bárbara d’Oeste e na cidade de Hortolândia durante cerca de 8 anos. Após este período, transferiu-se para a cidade de Sumaré, onde lecionou na EEPG Profª Elisabeth de Mello Rodrigues e na EE Antônio do Valle.
Em 1988 foi aprovada no concurso de Diretora de escola da rede estadual paulista, ingressando em 03 de novembro de 1988, em Sumaré, na EE Vito Cármine Cerbasi, onde atuou até 1996. Em 1996 se transferiu para a cidade de São Paulo na EE Alvino César, ficando cerca de 3 anos como diretora dessa escola. Em 2000 pediu transferência de novo para Sumaré, para a EE Dom Jayme de Barro Câmara, onde atua até os dias atuais.
No Período em que atuou como diretora da EE Vito Cármine Cerbasi desenvolveu o Projeto de Escola Padrão, com uma boa linha pedagógica, bom grupo de professores e contou com excelente participação da comunidade local (Jardim da Palmeiras). Obteve também boa quantidade de recursos através da Fleury Filho. Esta Escola foi uma das 5 escolas de Sumaré escolhida para participar do projeto de Escola Padrão através de um bom Projeto Pedagógico que a escola formulou e desenvolveu, com uma boa qualidade de ensino.
No início do ano de 2013 a Escola Dom Jayme foi convidada a participar do Projeto Escola em Tempo Integral do governo de Geraldo Alckmin (PSDB), onde juntamente com os professores passaram por uma formação específica.

Veja Também

Por previsão de chuva, Objetivo adia 23ª Feira Científico-Cultural

Devido à previsão de chuvas fortes para este sábado, 27 de outubro, a direção do ...