Paulínia perde posições, mas permanece entre cidades mais conectadas do Brasil

Monte Mor aparece entre as 50 melhores no quesito Segurança; Hortolândia, Sumaré e N. Odessa não aparecem entre as melhores no estudo da Urban Systems

Com posições de destaque nos quesitos Economia e Segurança Pública, Paulínia é a única cidade da área de cobertura do Jornal Tribuna Liberal a aparecer na edição 2018 do ranking Connected Smart Cities, produzido pela Urban Systems, empresa especializada em inteligência de mercado, e que aponta as cidades mais “inteligentes” e “conectadas” do país. A cidade está na 70ª colocação geral no ranking – bem abaixo da posição que havia obtido na edição anterior do estudo, em 2017, quando o município do Polo Petroquímico constava na 38ª colocação nacional.
O novo ranking, o principal estudo sobre cidades inteligentes do Brasil, foi divulgado na última terça-feira (04) durante a cerimônia de abertura da 4ª Edição do Connected Smart Cities, evento realizado no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo. O estudo avaliou cerca de 700 cidades brasileiras, que foram analisadas a partir de 70 indicadores. O ranking foi criado com o objetivo de mapear as cidades com maior potencial de desenvolvimento no Brasil, por meio de indicadores que retratam inteligência, conexão e sustentabilidade.
Paulínia manteve a 6ª colocação no ranking individualizado para o quesito Segurança Pública, e em 17º lugar no ranking de Economia (uma posição abaixo da edição anterior).
Além de Paulínia, apenas Monte Mor aparece entre as 50 melhores no quesito Segurança, na posição de número 21 (uma abaixo da 20ª colocação neste item obtida em 2017). O ranking geral só é divulgado até a 100ª posição. Nos rankings temáticos para cada um dos 11 setores abordados, a divulgação só vai até por volta da 50ª posição. Hortolândia, que na edição de 2017 aparecia na 73ª posição no ranking geral, não consta mais entre as 100 cidades mais inteligentes e conectadas do Brasil. Sumaré e Nova Odessa também não são citadas no ranking de 2018 da Urban Systems.
O ranking de 2018 apontou Curitiba/PR como a cidade mais inteligente e conectada do País, seguida por São Paulo/SP, Vitória/ES, Campinas/ SP e Florianópolis/SC.
“Em sua 4ª Edição, o Ranking Connected Smart Cities tem como objetivo definir as cidades com maior potencial de desenvolvimento no Brasil, sendo dividido em quatro resultados: geral, por eixo temático, região e por faixa populacional. O ranking é composto por indicadores de 11 principais setores: Mobilidade, Urbanismo, Meio Ambiente, Energia, Tecnologia e Inovação, Economia, Educação, Saúde, Segurança, Empreendedorismo e Governança, mesmos eixos temáticos do evento Connected Smart Cities”, explicou a Urban Systems.

CAMPINAS
Campinas recebeu um prêmio de 4ª lugar no ranking de Cidade Mais Inteligente e Conectada do Brasil. deu um salto na posição geral, subindo do 8º lugar em 2017 para o 4º lugar em 2018. O município ocupou o 10º lugar em 2016 e o 21º em 2015, quando teve a primeira edição do ranking. A cidade se destacou em quatro categorias em 2018 e ficou entre os cinco maiores do país. Os setores de destaque foram: 2º lugar em Economia (8º em 2017); 3º lugar em empreendedorismo (7º em 2017); 5º em mobilidade (17º em 2017), e 5º em tecnologia e inovação (6º em 2017).
“Estamos muito contentes com o resultado pelo salto que Campinas deu no ranking das cidades inteligentes. Com o trabalho que estamos fazendo no município, aliado ao fato de Campinas ser uma cidade que tem a tecnologia no seu DNA, mais o investimento que é destinado para esta área, logo vamos conseguir o primeiro lugar”, prevê o vice-prefeito Henrique Magalhães Teixeira.
O CEO da Urban Systems, Thomaz Assunção, também falou sobre a importância deste evento. “Parabenizo todas as cidades pelo novo posicionamento na classificação. E que todos os anos as Prefeituras possam estar ainda melhor”, declarou. Com 19 anos de atuação, a Urban Systems é uma empresa de inteligência de mercado e soluções de desenvolvimento e oferece soluções estratégicas e competitivas que apoiam o processo decisório e o planejamento de projetos de base imobiliária, com a utilização de ferramentas de geoprocessamento, Marketing e Urbanismo.

Veja Também

Obra da Unidade de Saúde da Família em Monte Mor já está em fase de acabamento

O trabalho de construção da nova USF (Unidade de Saúde da Família) do Jardim Moreira, ...