Homem é preso com armas e ‘carga’ de drogas avaliada em R$ 3 milhões

Ele teria oferecido parte do carregamento aos policiais, para que fosse liberado da prisão; outros dois homens foram presos

A Polícia Militar apreendeu 5,4 kg de maconha, crack e cocaína em uma abordagem em um condomínio no Jardim Novo Ângulo, em Hortolândia, na noite da terça-feira (19/05). Três homens foram presos no local, acusados de envolvimento com o tráfico de drogas. Parte dos entorpecentes estava em um fundo falso de um garrafão de água que estava dentro do apartamento de um dos suspeitos. No interior do recipiente, os policiais também encontraram duas pistolas. Durante a abordagem, ele “prometeu” aos policiais entregar parte do carregamento de drogas, avaliado em aproximadamente R$ 3 milhões (e cujo pagamento ele receberia “nos próximos dias”), como “pagamento” para que fosse liberado da prisão.
Além das acusações de posse ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas, o suspeito também responderá por corrupção ativa. Os três suspeitos foram conduzidos ao Plantão Policial de Hortolândia e depois levados à Cadeia de Sumaré, onde permaneceram até serem apresentados às respectivas audiências de custódia.
Por volta das 10h30 de terça-feira, policiais faziam patrulhamento na Estrada Municipal Sabina Baptista de Camargo quando decidiram entrar em um condomínio. Os policiais perceberam que um homem entrou no interior do veículo Peugeot e, assim que percebeu a aproximação dos PMs, “demonstrou nervosismo”. Ele foi abordado. Outros dois suspeitos também foram detidos nas imediações.
No interior do veículo, os policiais encontraram uma bolsa com seis “tijolos” e meio de maconha e um “tijolo” de crack. No assoalho, entre os bancos dianteiros e traseiros, havia ainda uma sacola contendo mais 25 pedaços de maconha. No porta-malas do carro havia uma pasta com xerox de documentos diversos.
Os policiais descobriram que um dos suspeitos morava em um apartamento no condomínio. Os PMs seguiram até a moradia do rapaz, onde localizaram sua esposa, que estava com uma criança de colo. Questionada sobre o envolvimento de seu companheiro no tráfico de drogas, ela respondeu que os policiais poderiam ir até seu apartamento, e que já tinha advertido seu companheiro que não queria “coisas erradas” em casa e também não era para deixar nos carros.
O homem assumiu a propriedade das drogas e o envolvimento com o tráfico. Assim que foi informado que seria levado à delegacia, onde seria autuado em flagrante pela acusação de tráfico de drogas, ele teria relatado aos policiais que saiu recentemente do sistema prisional e que, se fosse libertado, os policiais poderiam ficar com suas armas, que guardava em casa, além de parte de um carregamento de drogas, pelo qual seria pago “nos próximos dias”.
Os policiais foram até ao apartamento do suspeito, onde localizaram mais dois “kits” de crack prontos para venda. Após uma varredura no interior do imóvel, um oficial da PM encontrou um garrafão de água. Após uma análise minuciosa, constatou-se que o volume de água existente não era condizente com a capacidade do recipiente, e que também apresentava um peso superior ao do esperado. Depois de esvaziar o garrafão, o policial localizou um fundo falso, onde estavam escondidas duas pistolas, além de 19 “kits” de crack prontos para venda, idênticos aos que havia sido avistado pela janela.
O homem e os dois comparsas que estavam no local no momento da abordagem foram encaminhados ao Plantão Policial, onde foram autuados em flagrante sob acusação de tráfico de drogas. O primeiro suspeito, que teria oferecido dinheiro e drogas aos policiais. também responderá a acusação de corrupção ativa.

Quinta-feira, 21 de Maio de 2020

Veja Também

Roubos caem 78,6% e furto de veículos, 57% em Nova Odessa na quarentena

A Polícia Civil de Nova Odessa registrou queda de 78,6% nos casos de roubo em ...