Dengue cresce 690% em Hortolândia, e até telefone é usado para orientação

Com aumento vertiginoso de casos na comparação com mesmo período de 2019, Zoonoses passa a atender também remotamente

A Prefeitura de Hortolândia adotou mais uma tática – o telefone – contra a proliferação do mosquito Aedes aegypti e, por consequência, dos casos de dengue na cidade. Neste ano, Hortolândia já registra 166 casos positivos da doença. São 56 pacientes positivos a mais em apenas uma semana, já que no último dia 19 de março eram 110 casos. No mesmo período do ano passado, Hortolândia registrava apenas 21 casos positivos de dengue – ou seja, 2020 já tem um aumento de 690% na doença na cidade. A cidade já tinha terminado o ano passado com 1.267 casos positivos de dengue, uma variação de mais de 3.000% sobre os 42 casos registrados no ano anterior.
Assim, mesmo neste período de isolamento social, a população pode aproveitar a permanência em casa para fazer uma checagem minuciosa e eliminar de casa e dos quintais os criadouros do Aedes aegypti, transmissor dos vírus de doenças como a dengue, chikungunya e zika. Até as crianças podem participar desta atividade e colaborar para diminuir os casos de Dengue na cidade.
E para dar uma “ajudinha” na tarefa de eliminar os criadouros das larvas dos mosquitos dos imóveis urbanos (onde se encontram 80% dos recipientes com água parada), a Prefeitura disponibilizou nesta semana de início de quarentena um serviço telefônico prestado pela equipe da UVZ (Unidade de Vigilância e Zoonoses), órgão da Secretaria de Saúde. O grupo realiza orientações por meio dos números (19) 3898- 3312 e 3897-5974. O atendimento é feito de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h.
De acordo com a Secretaria de Saúde, o ciclo de vida do Aedes, do ovo até a fase adulta, leva de 7 a 10 dias. Se a verificação dos criadouros for realizada uma vez por semana, é possível interromper o ciclo e evitar o nascimento de novos mosquitos.
Com a Campanha “10 minutos contra o mosquito”, o município explica como é possível, em apenas 10 minutos por semana, acabar com o ciclo de procriação do Aedes. No material informativo, há orientações para checar alguns itens dentro de casa e nos quintais. O material está disponível no site da Prefeitura, no link http://www2.hortolandia.sp.gov.br/images/banners/Panfleto.pdf.

AGENDA VERDE
Para conscientizar a população sobre a importância de manter quintais e casas livres de objetos que possam acumular água, a Prefeitura de Hortolândia lançou, em 2017, o Programa Agenda Verde, ação que envolve diversas atividades, como mutirões, Cata Bagulho, plantio de árvores em terrenos antes usados para descarte de lixo, tudo com o objetivo de deixar a cidade mais limpa.
Além de colaborar com a manutenção urbana, a Agenda Verde busca despertar na população o sentimento de parceria, uma vez que todos são responsáveis pela limpeza da cidade. A Prefeitura acredita que mobilizando as pessoas, será mais fácil resolver, em conjunto, questões ambientais que se tornam problemas de saúde pública.

DICAS PARA DEIXAR A DENGUE BEM LONGE DE CASA
• Mantenha bem tampados tonéis, barris e caixas d’água.
• Encha os pratinhos de vasos de plantas com areia até a borda.
• Troque a água dos vasos de plantas aquáticas e bebedouros de animais, lave-os com escova, água e sabão uma vez por semana.
• Pneus devem ser guardados em locais cobertos.
• Lonas usadas para cobrir objetos ou entulhos devem ser bem esticadas para evitar poças de água.
• Garrafas devem ficar com a boca virada para baixo.
• Proteger os ralos com tela e verificar se estão limpos.
• Faça sempre a manutenção de piscinas ou fontes utilizando os produtos químicos apropriados.
• Remova folhas, galhos e tudo que possa impedir a água de correr pelas calhas.
• Plantas do tipo suculentas também podem acumular água. A orientação é virar a planta para retirar a água.

Quinta-feira, 26 de Março de 2020

Veja Também

Moradores doam 560 kg de alimentos a famílias circenses paradas em Sumaré

Trupe do Circo Portugal não pode se apresentar desde o último dia 24; campanha foi ...