Cidades da região seguem com dois pacientes positivos de coronavírus

Prefeitura de Hortolândia deixa de informar casos suspeitos e negativados, comprometendo acompanhamento da pandemia

Logo após confirmar seu primeiro caso da Covid-19, doença respiratória viral causada pelo novo coronavírus, na última sexta-feira (20/03), a Prefeitura de Hortolândia parou de informar, em suas redes sociais, o total de casos suspeitos e negativados da doença, comprometendo o acompanhamento da expansão da epidemia na área de cobertura do Jornal Tribuna Liberal (formada por Sumaré, Hortolândia, Monte Mor, Nova Odessa e Paulínia), como vinha sendo feito pela reportagem diariamente.
Até a última sexta-feira (20/03), a cidade tinha 39 suspeitos, dos quais 34 aguardavam exames. Questionada ontem, a Prefeitura de Hortolândia justificou a decisão de ocultar os casos suspeitos afirmando que “a orientação da Secretaria Estadual de Saúde foi para padronizar as informações comunicar apenas os casos já testados, eu não vou ter os dados de suspeitos”.
De qualquer forma, pelas informações disponibilizadas pelas prefeituras até o final da tarde de ontem, a microrregião contabilizava ao menos 130 casos suspeitos da doença, com dois positivos (além de Hortolândia, Paulínia também já havia registrado um paciente positivo). Os dados mais recentes de Paulínia eram de domingo (22/03). Mesmo assim, a soma já apontava ao menos 20 suspeitos a mais que na sexta-feira passada nestas cinco cidades (quando havia 111 casos ainda em aberto).
Além de Sumaré, Monte Mor, Nova Odessa e Paulínia, outras cidades da região também continuavam a informar o total de suspeitos e negativados, como Americana. Até segunda-feira (23/03), a “Princesa Tecelã” registrava 17 casos, 13 deles ainda sob investigação e quatro descartados.
“Pelo fato de o Brasil ter declarado transmissão comunitária de Covid-19, todas as notificações, a partir de agora, serão apenas para casos de síndrome respiratória grave, em que o paciente é internado e submetido a exame. Com a notificação desta segunda-feira, o município conta agora 13 casos sob investigação, sendo que quatro já foram descartados”, informou a Prefeitura da cidade.
Em Campinas, até segunda-feira, eram nove casos positivos, 253 casos em investigação e 39 já descartados – a informação consta, inclusive, em um hotsite atualizado em tempo real pela Prefeitura da cidade, disponível em https://covid-19.campinas.sp.gov.br/. Em Indaiatuba, eram até ontem à tarde 83 notificações de suspeitos, das quais três já haviam sido descartadas e 79 continuavam aguardando os resultados dos exames. Uma morte suspeita também seguia em apuração.

NOVA ODESSA
A moradora de Nova Odessa de 32 anos que voltou da Alemanha há duas semanas e procurou atendimento médico em Campinas com febre e dor de garganta não foi infectada pelo novo coronavírus. A informação foi confirmada na tarde da segunda-feira (23/03) pela Secretaria de Saúde do município, que recebeu o resultado do exame realizado pelo Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo. A secretaria registrou mais um caso suspeito na segunda-feira. Agora, são quatro em investigação e um negativo.
“O caso descartado em Nova Odessa foi a primeira suspeita registrada na cidade. No último dia 12 de março, após chegar da Alemanha, a mulher apresentou os sintomas e foi atendida em um hospital particular campineiro. O caso foi informado à Vigilância Epidemiológica novaodessense, que passou a fazer o monitoramento do caso enquanto a paciente cumpria medida de isolamento. Apesar dos sintomas, a paciente passava bem”, informou a Prefeitura.
Com o primeiro caso negativo, a Secretaria de Saúde segue investigando quatro casos suspeitos, dois deles registrados no domingo (22/03) e um na tarde desta segunda-feira. Segundo informações da pasta, os três pacientes estão em isolamento e recebem acompanhamento diário de profissionais da Rede Municipal de Saúde.

SITUAÇÃO
Enquanto isso, o Brasil alcançou ontem a marca de 1.891 casos confirmados da nova doença, com 34 mortos (nove a mais que no dia anterior), perfazendo uma letalidade de 1,8% do total de pacientes infectados – na média do registrado em outros países. Trinta dessas mortes foram registradas em São Paulo (que tinha 745 casos confirmados até ontem, segundo dados do Ministério da Saúde), e quatro no Rio de Janeiro. no mundo todo, já são mais de 300 mil casos.

Terça-feira, 24 de Março de 2020

Veja Também

Moradores doam 560 kg de alimentos a famílias circenses paradas em Sumaré

Trupe do Circo Portugal não pode se apresentar desde o último dia 24; campanha foi ...