Doria encerra a missão no Oriente e mira R$ 30 bilhões em investimentos

Dois fundos soberanos acenam com aportes em projetos de concessões de logística, transportes e saneamento do Governo do Estado

O governador João Doria (PSDB) encerrou na quarta-feira (12/02), nos Emirados Árabes Unidos, a nona e maior missão de negócios do Estado de São Paulo no mercado externo. A estimativa é que os aportes árabes no plano de desestatização de São Paulo alcancem até R$ 30 bilhões até o final de 2022.
“O foco prioritário de nossa missão foi o programa de desestatização do Governo de São Paulo. Temos 21 projetos, especialmente nos setores de transportes e saneamento. São R$ 30 bilhões como expectativa de participação dos fundos de investimentos nos próximos três anos”, disse Doria.
O governador se reuniu com diretores dos grupos Mubadala e Adia (Abu Dhabi Investment Authority), que são os maiores fundos soberanos dos Emirados. As principais oportunidades apresentadas aos árabes foram os projetos de concessões e ampliações de rodovias, ferrovias, metrô, aeroportos e da hidrovia Tietê-Paraná, além de serviços da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo).
Durante quatro dias, Doria cumpriu agendas em Abu Dhabi e Dubai acompanhado por integrantes do Secretariado do Estado de São Paulo e uma comitiva de 47 empresários. A iniciativa permitiu o fechamento de novos negócios entre investidores brasileiros e empreendedores árabes.
“Vale destacar US$ 3,2 bilhões de investimentos privado para os próximos 18 meses e que serão feitos, principalmente, na exportação de produtos e serviços brasileiros de São Paulo para o Oriente Médio, Norte da África e Ásia por intermédio de tradings sediadas em Dubai”, declarou o governador paulista.
Durante a missão de negócios, a comitiva de São Paulo também inaugurou um escritório comercial em Dubai em parceria com o governo local e fechou acordo para levar dez startups paulistas a uma incubadora de novos negócios em Abu Dhabi.

EXPO DUBAI
A criação de um segundo voo diário da Emirates Airlines entre o aeroporto internacional de Cumbica e Dubai em 2021 e a participação de São Paulo na Expo Dubai 2020 – uma das principais feiras internacionais de inovação e economia criativa – foram outros destaques dos trabalhos realizados pelo grupo liderado por Doria no Oriente Médio.
Sobre a feira, Doria participou também ontem, em Dubai, de uma reunião com o CEO da Expo Dubai 2020, Najeeb Al-Ali. Eles discutiram a participação de São Paulo na feira organizada pelo Bureau International des Expositions. Com seis meses de duração, o evento de inovação e economia criativa acontece a partir de 20 de outubro nos Emirados Árabes Unidos.
“Realizamos uma visita na fase preparatória da Expo Dubai 2020 e teremos um pavilhão do Brasil. Serão 192 países representados na maior exposição da história e a mais tecnológica. Aproveitamos a oportunidade para conversar sobre temas do interesse de São Paulo e do Brasil: tecnologia e inovação, ciência e pesquisa, segurança alimentar, agronegócio e turismo”, disse o governador.
Segundo o Secretário de Relações Internacionais Julio Serson, “a Expo Dubai oferece uma excelente oportunidade para apresentar São Paulo e projetos de desestatização do Governo do Estado a investidores internacionais, além de aprofundar o relacionamento político e cultural com países do Oriente Médio e norte de África”.
A expectativa para este ano é que a feira receba 25 milhões de visitantes e abrigue cerca de 9 mil eventos. O pavilhão do Brasil terá como temas a segurança alimentar e a sustentabilidade.

Quinta-feira, 13 de Fevereiro de 2020

Veja Também

Prefeitura de Sumaré recebe R$ 3,6 milhões para obras de recapeamento

Secretário de Estado Marco Vinholi e deputado estadual Dirceu Dalben vieram a Sumaré para assinar ...