Governo de SP libera R$ 1,6 mi para assistência social de cidades da região

O vice-governador em exercício Rodrigo Garcia (DEM) e a secretária estadual de Desenvolvimento Social, Célia Parnes, assinaram na quarta-feira (22/01), em Bragança Paulista, o repasse de R$ 28,2 milhões para 121 municípios das regiões administrativas de Campinas e Sorocaba. As transferências foram feitas por meio do FEAS (Fundo Estadual da Assistência Social) para os fundos municipais. Para as cidades da área de cobertura do Jornal Tribuna Liberal, serão repassados R$ 1.647.709,68.
“O repasse do Fundo a Fundo é um momento importante da história da Assistência Social no Estado. O Estado vai continuar fazendo a sua parte para que possamos olhar para trás, analisar e ver que estamos avançando na Assistência Social. São Paulo tem que ser referência para o Brasil”, disse Garcia.
Os municípios aplicarão o dinheiro em uma rede de proteção que reúne 2.558 serviços socioassistencias em 1.450 equipamentos públicos e privados. A verba será repassada a cidades atendidas pelas DRADS (Diretorias Regionais de Assistência e Desenvolvimento Social) de Campinas (beneficiando 43 municípios, com R$ 10.268.744,61 no total), Piracicaba, Sorocaba e São João da Boa Vista.
“Uma firme parceria com os municípios e o fortalecimento da rede de proteção local são essenciais para alcançar os indivíduos, resgatar sua dignidade e seus vínculos familiares, além de ampliar sua autonomia. Somente com uma gestão humanizada, solidária e inclusiva dos governos estadual e municipais poderemos fomentar ainda mais oportunidades às nossas cidades”, afirmou a secretária.
De acordo com o Sistema Único de Assistência Social, é responsabilidade do Estado o cofinanciamento dos serviços, ações e programas socioassistenciais. O repasse é realizado de acordo com as ações definidas no Plano Municipal de Assistência Social. Com isso, as Secretarias Municipais de Assistência Social definem como alocar recursos estaduais de acordo com a realidade local. Único de Assistência Social, é responsabilidade do Estado o cofinanciamento dos serviços, ações e programas socioassistenciais. O repasse é realizado de acordo com as ações definidas no Plano Municipal de Assistência Social. Com isso, as Secretarias Municipais de Assistência Social definem como alocar recursos estaduais de acordo com a realidade local.

Quinta-feira, 23 de Janeiro de 2020

Veja Também

PL sugere contribuição voluntária para a causa animal junto com IPTU

Um Projeto de Lei apresentado pelo vereador Willian Souza (PT), presidente da Câmara Municipal de ...