Obra de ampliação da Captação de Água do Atibaia tem avanço de 95%

Realizada pela concessionária BRK Ambiental, intervenção já permitiu um aumento de 600 l/s para 750 l/s de água captada por Sumaré

A obra de ampliação e modernização da Estação de Captação de Água Bruta do Rio Atibaia já tem um avanço de 95%. Realizada pela BRK Ambiental, concessionária responsável pelos serviços de Água e Esgoto de Sumaré, a intervenção recebe investimentos de R$ 15 milhões e tem o objetivo de ampliar a capacidade de tratamento e abastecimento pleno de água para 70% do município, ou o equivalente a 190 mil sumareenses.
Atualmente, a concessionária executa a terceira e última etapa da obra, que está com 70% de avanço e consiste na instalação de um Sistema de Geração e Dosagem de Hipoclorito, que terá a função de realizar a pré-cloração da água até sua chegada na ETA (Estação de Tratamento de Água) 2, que fica no Parque Itália, na região do Maria Antonia. “Esse sistema permite a produção de hipoclorito no próprio local, de maneira automatizada e segura”, afirmou Fernando Mangabeira, diretor da BRK Ambiental em Sumaré.
“A cloração a partir da Captação tem o objetivo de garantir a qualidade da água e assegurar a eficiência do processo de desinfecção, ou seja, a ação do hipoclorito será mais efetiva uma vez que contará com o tempo ideal da Captação até a ETA 2. Será aplicado hipoclorito na água captada já na saída do bombeamento e neste percurso pelas adutoras até a ETA 2 – cerca de 6 km – haverá o tempo de contato do produto, dentro das adutoras que fazem esse transporte, melhorando o processo de desinfecção da mesma”, explicou Mangabeira.
A concessionária já concluiu a fase 1, que corresponde a parte civil e montagem hidromecânica, e a fase 2, que envolve toda a infraestrutura elétrica da captação – que foi remodelada para atender as ampliações e modernizações que estão sendo realizadas.
Com a conclusão dessas duas fases, já foi possível aumentar a capacidade de captação de água de 600 l/s (litros por segundo) para 750 l/s, um incremento de 150 l/s (o equivalente a 25%).
“O avanço representa um aumento de 25% da vazão que, além de garantir segurança operacional, possibilita o crescimento sustentável da cidade e segurança hídrica, uma vez que é possível abastecer mais de 50 mil pessoas com essa nova vazão”, ressaltou Mangabeira. A previsão é que a obra seja concluída no final de dezembro deste ano.

COMPLEMENTARES
A Captação do Rio Atibaia é responsável por abastecer a Estação de Tratamento de Água 2, localizada no Parque Itália e que abastece as regiões de Nova Veneza, Área Cura, Picerno, Maria Antônia e Matão, o que representam 70% do município de Sumaré.
Essa estação também está em obras de modernização e ampliação, desde junho de 2018, para que seja possível ampliar a capacidade de tratamento para os mesmos 750 l/s. “As obras na ETA 2 e na Captação do Atibaia são complementares e o objetivo é remodelar ambos os locais para que além de ser possível captar um maior volume, também seja possível produzir água com mais qualidade para a população de Sumaré”, completou o executivo.
A BRK Ambiental é a maior empresa privada de Saneamento do país, presente em 185 municípios brasileiros e atendendo a 15 milhões de pessoas. É parte integrante da Brookfield, empresa canadense que investe e administra ativos em mais de 30 países, e tem como parceiro o FI FGTS. A BRK é responsável pelos serviços de Água e Esgoto em Sumaré desde o início de 2017, quando assumiu o controle acionário da concessionária anterior (que por sua vez havia vencido a concessão realizada pela Prefeitura em junho de 2015). A concessão pública tem validade de 30 anos.

Sábado, 30 de Novembro de 2019

Veja Também

PL aprovado dá segurança a clientes e empresas prestadoras de serviços

Proposto por Dudú Lima, projeto obriga empresas a enviar a identificação e notificação dos funcionários ...