Obra de ampliação da Captação de Água do Atibaia tem avanço de 95%

Realizada pela concessionária BRK Ambiental, intervenção já permitiu um aumento de 600 l/s para 750 l/s de água captada por Sumaré

A obra de ampliação e modernização da Estação de Captação de Água Bruta do Rio Atibaia já tem um avanço de 95%. Realizada pela BRK Ambiental, concessionária responsável pelos serviços de Água e Esgoto de Sumaré, a intervenção recebe investimentos de R$ 15 milhões e tem o objetivo de ampliar a capacidade de tratamento e abastecimento pleno de água para 70% do município, ou o equivalente a 190 mil sumareenses.
Atualmente, a concessionária executa a terceira e última etapa da obra, que está com 70% de avanço e consiste na instalação de um Sistema de Geração e Dosagem de Hipoclorito, que terá a função de realizar a pré-cloração da água até sua chegada na ETA (Estação de Tratamento de Água) 2, que fica no Parque Itália, na região do Maria Antonia. “Esse sistema permite a produção de hipoclorito no próprio local, de maneira automatizada e segura”, afirmou Fernando Mangabeira, diretor da BRK Ambiental em Sumaré.
“A cloração a partir da Captação tem o objetivo de garantir a qualidade da água e assegurar a eficiência do processo de desinfecção, ou seja, a ação do hipoclorito será mais efetiva uma vez que contará com o tempo ideal da Captação até a ETA 2. Será aplicado hipoclorito na água captada já na saída do bombeamento e neste percurso pelas adutoras até a ETA 2 – cerca de 6 km – haverá o tempo de contato do produto, dentro das adutoras que fazem esse transporte, melhorando o processo de desinfecção da mesma”, explicou Mangabeira.
A concessionária já concluiu a fase 1, que corresponde a parte civil e montagem hidromecânica, e a fase 2, que envolve toda a infraestrutura elétrica da captação – que foi remodelada para atender as ampliações e modernizações que estão sendo realizadas.
Com a conclusão dessas duas fases, já foi possível aumentar a capacidade de captação de água de 600 l/s (litros por segundo) para 750 l/s, um incremento de 150 l/s (o equivalente a 25%).
“O avanço representa um aumento de 25% da vazão que, além de garantir segurança operacional, possibilita o crescimento sustentável da cidade e segurança hídrica, uma vez que é possível abastecer mais de 50 mil pessoas com essa nova vazão”, ressaltou Mangabeira. A previsão é que a obra seja concluída no final de dezembro deste ano.

COMPLEMENTARES
A Captação do Rio Atibaia é responsável por abastecer a Estação de Tratamento de Água 2, localizada no Parque Itália e que abastece as regiões de Nova Veneza, Área Cura, Picerno, Maria Antônia e Matão, o que representam 70% do município de Sumaré.
Essa estação também está em obras de modernização e ampliação, desde junho de 2018, para que seja possível ampliar a capacidade de tratamento para os mesmos 750 l/s. “As obras na ETA 2 e na Captação do Atibaia são complementares e o objetivo é remodelar ambos os locais para que além de ser possível captar um maior volume, também seja possível produzir água com mais qualidade para a população de Sumaré”, completou o executivo.
A BRK Ambiental é a maior empresa privada de Saneamento do país, presente em 185 municípios brasileiros e atendendo a 15 milhões de pessoas. É parte integrante da Brookfield, empresa canadense que investe e administra ativos em mais de 30 países, e tem como parceiro o FI FGTS. A BRK é responsável pelos serviços de Água e Esgoto em Sumaré desde o início de 2017, quando assumiu o controle acionário da concessionária anterior (que por sua vez havia vencido a concessão realizada pela Prefeitura em junho de 2015). A concessão pública tem validade de 30 anos.

Sábado, 30 de Novembro de 2019

Veja Também

Dalben solicita medidas para amenizar os efeitos da pandemia ao Setor Têxtil

Propostas foram apresentadas pelo deputado estadual ao secretário Henrique Meirelles em reunião virtual da Frente ...