Sumaré tem 7ª Parada da Diversidade neste domingo, dia 1º de dezembro

Sumaré recebe neste domingo a 7ª edição da Parada da Diversidade Sumareense. O desfile reúne a comunidade LGBT e simpatizantes que comemoram o orgulho e a cultura de lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros. A concentração da parada acontece a partir das 12h, na Avenida Mancini, próximo à Avenida Rebouças. A passeata segue pela Rebouças e retorna até a Avenida Mancini. São esperadas cerca de 4 mil pessoas, público semelhante ao que compareceu ao evento no ano passado.
Durante o trajeto, diversos DJs, cantores e drags queens se apresentarão, como Pretty Luppon, Viviane Vipper, Gabrielle Leone, Alexandrite Moonsun, Aysha Krysteel, Alice Pepper, Roma Nena, Washington Duarte, Taí, Grupo 220, Kurt Jackson Veggas e a cantora norte-americana Morena Roas. A parada é realizada pela ADS (Associação da Diversidade Sumareense) e conta com apoio do Insane’s Club.
“A Parada é um evento muito divertido, festivo, mas é muito mais do que isso. É a celebração da diversidade, e, ao mesmo tempo, um grito pela liberdade de amar, ser amado e de ter direitos iguais a qualquer outra pessoa. É também uma homenagem às lésbicas, gays, bissexuais e transexuais assassinadas no Brasil, que segue no topo dos países onde mais se mata LGBTs no mundo. É importante que quem acompanha a parada tenha esse entendimento e respeite a comunidade. Cada um vivencia essa experiência de uma forma e todos são bem- -vindos”, afirma o presidente da ADS, Jhony Barducci.

ORIGENS
As paradas do movimento LGBT tiveram origem nos Estados Unidos, em 1969, após uma batida policial feita no bar Stonewall, frequentado por gays e lésbicas em Nova York, acabar com a prisão e o espancamento de várias pessoas. A violência levou a uma reação que reuniu cerca de dois mil manifestantes nas ruas da cidade no dia 28 de junho daquele ano, dando origem ao episódio conhecido como “Revolta de Stonewall”.
Desde então, diversas cidades em todo o mundo organizam suas paradas. O Brasil se destaca neste cenário, com a maior parada LGBT do mundo, realizada anualmente em São Paulo, que chega a receber 3 milhões de pessoas. Em Sumaré, a parada é realizada desde 2013, quando foi criada a Associação da Diversidade Sumareense, fundada por um grupo de amigos que decidiram lutar contra a homofobia no município.

Sábado, 30 de Novembro de 2019

Veja Também

2º Sabores de Hortolândia movimenta mais de R$ 4 mi no setor gastronômico

Durante Roteiro Gastronômico deste ano, foram servidas 124 mil refeições nos 110 estabelecimentos inscritos durante ...