Defesa Civil de Sumaré treina para a ‘Operação Chuvas de Verão’ de 2020

Membros do órgão participaram durante dois dias da 7ª Oficina Preparatória Regional, promovida pela CEPDEC-SP em Piracicaba

Cinco agentes da Defesa Civil da Prefeitura de Sumaré participaram, na terça e quarta-feira (12 e 13 de novembro) da 7ª Oficina Preparatória Regional para a “Operação Chuvas de Verão 2019/2020”. O treinamento teve duração de dois dias e ocorreu no município de Piracicaba, na RA (Região Administrativa) de Campinas. As oficinas são realizadas pela CEPDEC-SP (Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil), com apoio do Instituto Geológico, Instituto de Pesquisas Tecnológicas, Somar Meteorologia, Cruz Vermelha Brasileira – São Paulo e a Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado.
Segundo a Coordenadoria, as oficinas e palestras oferecidas aos integrantes das defesas civis municipais da macrorregião abordam temas pertinentes ao período de chuvas, incluindo um modelo de vistoria técnica, com o objetivo de reduzir danos materiais e, principalmente, preservar vidas, “levando conhecimento fundamental a respeito de práticas operacionais preventivas para minimizar os efeitos de eventos como deslizamento de terra e inundações”.
“Esse treinamento traz conhecimento aos agentes de Defesa Civil que atuarão nas regiões onde operam os PPDCs (Planos Preventivos de Defesa Civil), antecedendo a temporada de chuvas, e capacita os municípios para atuarem preventivamente frente aos problemas típicos de verão”, apontou a CEPDEC-SP.
Os agentes de Proteção e Defesa Civil de Sumaré participaram do treinamento visando “ampliar os conhecimentos legislativos, técnicos e de vistoria de campo”. “Nossos agentes buscam informações para melhor atender os munícipes, que em período de chuvas ficam inseguros com tal volume d’água”, explicou Carlos Eduardo Vicente, superintendente de Proteção e Defesa Civil de Sumaré.
Segundo Cadu Vicente, “todos os anos nossa Defesa Civil Municipal participa da Operação Chuvas de Verão, assim como da Operação Estiagem, o que é um dos requisitos para podermos ter colaboração do Estado em eventuais situações de emergência” causadas pelas intempéries ou em ocorrências de grande impacto, como acidentes envolvendo múltiplos veículos, cargas perigosas, cheias, incêndios ou deslizamentos de encostas.
“Nossos colaboradores atuam de maneira intensa e responsável, para poder contribuir da melhor forma o atendimento ao morador de Sumaré, que converge na mesma linha de raciocínio do prefeito Luiz Alfredo Dalben (PPS), que enfatiza o bom atendimento ao contribuinte e, buscando fazer da melhor maneira”, acrescentou o coordenador do órgão municipal.

DE OLHO
Durante esta época do ano, o órgão realiza o acompanhamento dos índices pluviométricos e previsão meteorológica em uma central de monitoramento 24 horas montada na sede da corporação. Realiza vistorias de campo e acompanhamento in loco de todas as áreas de risco. Também são realizadas atividades de orientação e conscientização da população, como para evitar descartes irregulares, que é um dos principais fatores de risco para alagamentos e enchentes, e monitoramento e vistoria das áreas de risco, mapeadas em 2017 pelo Plano Municipal de Ações Contra Enchentes.
Quando é necessária uma intervenção, as operações são realizadas pela Defesa Civil, pelo Corpo de Bombeiros Municipal e outros órgãos municipais e regionais. Para atendimentos emergenciais, a Defesa Civil pode ser acionada 24h pelos telefones 199 ou (19) 3903-4147, e os Bombeiros Municipais, pelos números 193 ou (19) 3873-2147. A GCM (Guarda Civil Municipal) atende pelos telefones 153 ou (19) 3873-2656, e também pode acionar a Defesa Civil.

Quinta-feira, 14 de Novembro de 2019

Veja Também

Projeto da Rede Municipal de Sumaré tem destaque na Revista Nova Escola

Publicação da Fundação Lemann abordou o Projeto Leitura, Convivência Ética e Cidadania na EM Jardim ...