Obra da BRK na ETA 1 nesta 3ª-feira afeta abastecimento em 17 bairros

Podem ser afetados bairros atendidos pela Estação de Tratamento da Vila Menuzzo; situação deve voltar ao normal ainda na noite de hoje

A BRK Ambiental, concessionária responsável pelos serviços de Água e Esgoto de Sumaré, informou ontem que vai realizar nesta terça-feira, dia 12 de novembro, duas intervenções na ETA (Estação de Tratamento de Água) 1, situada na Vila Menuzzo e que abastece a região central da cidade. Por conta das intervenções, 17 bairros podem ter oscilações no abastecimento de água na terça-feira, dia 12. A previsão é que o abastecimento seja totalmente regularizado no final da noite desta própria terça-feira, dia 12.
Os bairros afetados são: Centro, Horto Florestal, Jardim Eldorado, Jardim Marchissolo, Jardim Paulista, Jardim Residencial Veccon, Jardim São Carlos, Jardim São José, Jardim São Rocchi, Parque Emilia, Parque Franceschini, Parque Ongaro, Parque Versailles, Planalto do Sol, Vila Juliana, Vila Menuzzo e Vila Miranda.
Diante da intervenção, a concessionária reforça a importância do consumo consciente por parte da população. Em caso de dúvidas, o consumidor pode ligar para o telefone 0800 771-0001. A ligação é gratuita e o atendimento funciona 24 horas por dia.

MELHORIAS
Uma das intervenções, preventiva, ocorrerá na estrutura elétrica de três elevatórias da ETA, com o objetivo de evitar uma manutenção emergencial. “As manutenções preventivas causam um impacto menor no abastecimento uma vez que a população é comunicada com antecedência. São medidas adotadas para se antecipar a potenciais problemas, o que garante a plena operacionalização do sistema”, destaca Cleber Salvi, gerente de Operações da unidade.
Com o objetivo de minimizar os impactos à população, a concessionária irá realizar no mesmo dia a instalação de um macromedidor na rede responsável pelo abastecimento do Parque Franceschini.
Os macromedidores são equipamentos semelhantes aos hidrômetros, mas instalados em redes, e medem a quantidade de água enviada para diferentes bairros e setores de abastecimento da cidade. Com os equipamentos é possível calcular as perdas de água para regiões específicas da cidade, por exemplo, comparando a quantidade de água enviada para um bairro (pelo macromedidor), com a quantidade de água efetivamente consumida pelos moradores (medida nos hidrômetros). Essa informação vai direcionar os investimentos de combate a perdas na cidade, permitindo a busca de vazamentos e irregularidades.
A intervenção faz parte do trabalho para redução do índice de perdas que a empresa executa na cidade. “Desde o início da concessão já investimos R$ 11,4 milhões para a redução do índice de perdas. Isso contribuiu para a redução do índice que, quando assumimos a concessão, em 2015, era de 60%, e em 2018, caiu para 40%”, complementa o gerente da unidade.
No total, desde o início da concessão, já foram instalados 56 macromedidores e até o final deste ano serão instalados mais 3. Além desta ação, a concessionária também tem realizado a instalação de equipamentos hidráulicos que equalizam a pressão na rede de água, a substituição de redes antigas e de hidrômetros antigos, dentre outras ações. “Com todas essas ações, nosso objetivo é atingir o índice de perdas de 30% em 2021”, finaliza Salvi.

Terça-feira, 12 de Novembro de 2019

Veja Também

Projeto da Rede Municipal de Sumaré tem destaque na Revista Nova Escola

Publicação da Fundação Lemann abordou o Projeto Leitura, Convivência Ética e Cidadania na EM Jardim ...