Agente penitenciário afastado é preso por agredir a esposa em Nova Veneza

Após ficar 30 dias fora de casa, acusado retornou e agrediu a companheira com socos; ele foi autuado e ficou na Cadeia Pública

O agente de segurança penitenciária A.A., de 45 anos, foi preso no domingo (06/10) após ser acusado de agredir a sua companheira, a faxineira N.G., de 46 anos, com socos, na casa da família, no Jardim Nova Veneza, em Sumaré. Um vizinho teria ouvido os gritos da vítima e acionado a GCM (Guarda Civil Municipal). Os guardas foram ao local e localizaram o agente. Ele foi levado ao Plantão Policial, onde foi autuado em flagrante sob acusações de violência doméstica e lesão corporal. Ele ficou em uma cela anexa ao Plantão Policial até ser apresentado no Fórum para a sua audiência de custódia.
Por volta das 15h30 de domingo, guardas municipais foram acionados por um vizinho que teria ouvido os gritos da vítima no interior da casa e avisado a corporação. Os guardas foram até a residência da família, onde localizaram o agente penitenciário. Ele confessou que tinha se desentendido com a sua companheira, mas não disse nada sobre as agressões.
Mas a vítima teria informado aos GCMs que seu marido ficou um mês fora de casa e, ao retornar, agrediu-a com socos. Em seguida, ele teria quebrado uma garrafa e se autolesionado. O casal foi encaminhado à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) 24h do Jardim Macarenko e, após receberem atendimento médico, foram levados ao Plantão Policial.
O delegado plantonista Marco Antonio Braga Rodrigues autuou o agente de segurança penitenciária em flagrante sob acusações de violência doméstica e lesão corporal. O delegado chegou a arbitrar fiança no valor de R$ 1.000,00, mas como ele não teria providenciado o pagamento, foi levado para uma cela anexa à Cadeia de Sumaré, onde ficou até ser apresentado no Fórum.

Mulher é agredida, mas não quer representar contra o namorado
A operadora de caixa B.F.A., de 27 anos, procurou a Polícia Civil para denunciar que foi agredida com socos e chutes após uma discussão com o namorado D.O., de 30 anos, que não teve a profissão informada. A vítima alegou que as agressões ocorreram na casa dela, no Parque do Horto, em Hortolândia, na madrugada de domingo (06/10). O boletim de ocorrência foi registrado no Plantão Policial, mas a mulher decidiu não representar criminalmente contra o agressor.
A vítima informou à Polícia Civil que as agressões ocorreram por volta das 2h de domingo, quando o casal teria discutido. Depois, a mulher disse que foi agredida enquanto estava em sua casa. Posteriormente, o homem foi embora. Após o ocorrido, a operadora foi até a UPA (Unidade de Pronto Atendimento), onde passou por atendimento e foi liberada em seguida. A mulher foi até ao Plantão Policial para registrar o boletim de ocorrência e foi informada que tem o prazo de seis meses para representar criminalmente contra o agressor.

Terça-feira, 8 de Outubro de 2019

Veja Também

Homem morre em confronto com a Polícia em Hortolândia

Acusado de roubo, Mateus da Silva Brito, de 22 anos, morreu ao se envolver em ...