????????????????????????????????????

Baixa umidade do ar põe Sumaré em ‘Estado de Alerta’, informa Defesa Civil

Segundo a Defesa Civil Municipal, Sumaré registrou na tarde de quarta-feira (18/09) um índice de URA (Umidade Relativa do Ar) de apenas 14%, com temperatura na casa dos 38 graus Celsius, o que deixava a cidade em “Estado de Alerta” – e muito próxima do nível máximo, o “Estado de Emergência”, decretado quando o percentual cai para 12% ou menos. A mesma situação se repetiu ontem à tarde em municípios como Campinas e Americana, que também foram colocados em “Estado de Alerta”.
Segundo o superintendente do órgão municipal, Carlos Eduardo Vicente, com 14% de URA, as pessoas devem evitar atividades ao ar livre entre as 10h e as 16h, evitar a exposição ao sol por longos períodos, evitar aglomerações em ambientes fechados, aumentar consideravelmente a ingestão de líquidos, ficar atentas às crianças e idosos (principalmente quanto à hidratação e ao risco de insolação), hidratar olhos e narinas com soro fisiológico e utilizar protetor solar quando estiverem ao ar livre.
“O horário crítico, em geral, ocorre entre as 15h e as 16h. Quando o nível cai para menos de 30%, os prejuízos para a saúde se tornam mais evidentes, como dores de cabeça, rinites alérgicas, sangramento nasal, garganta seca e irritada, sensação de areia nos olhos – que ficam vermelhos e congestionados –, ressecamento da pele e cansaço. Não está em nossas mãos controlar as variações climáticas que afetam o organismo. No entanto, cabe a nós tomar algumas precauções que podem preservar nossa saúde e melhorar a qualidade de vida, especialmente nos períodos em que a umidade do ar está baixa”, reforçou Cadu Vicente.
Se por acaso a umidade relativa baixar ainda mais, ficando abaixo dos 12%, a área em questão entra em “Estado de Emergência”, quando os órgãos de Saúde Pública determinam a interrupção total de qualquer atividade ao ar livre e de atividades que exijam aglomerações de pessoas em recintos fechados.
Para minimizar os efeitos do tempo seco, também está em andamento a Operação Estiagem, que começou no dia 1º de maio e termina no dia 31 de setembro. De acordo com a Defesa Civil, o objetivo da ação é monitorar as queimadas que acontecem em diversos pontos da cidade e alertar a população sobre os impactos que a baixa umidade do ar causa no cotidiano das pessoas.

Quinta-feira, 19 de Setembro de 2019

Veja Também

Corrida reúne 200 crianças de 2 a 12 anos nestes domingo

Com 1 ano, a criança aprende a dar os primeiros passos; com 2, já pode ...