Simulado de rompimento na Barragem do Salto Grande é executado com êxito

O exercício simulado de iminência de ruptura da Barragem da PCH (Pequena Central Hidrelétrica) de Americana, que forma o reservatório do Salto Grande, entre Americana e Nova Odessa, foi realizado com êxito na manhã da quarta-feira (18/09), envolvendo cerca de 300 profissionais e voluntários.
A ação foi organizada pelas Defesas Civis de Americana, Limeira, Campinas e São Paulo, a CPFL Renováveis e órgãos que prestam socorro, como Corpo de Bombeiros, Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), Polícia Militar, Guarda Civil Municipal e Tiro de Guerra, entre outros. No encerramento do treinamento, a coordenadora da Defesa Civil de Americana, Marli Rodrigues Kiriyama, entregou o Plano de Contingência do município.
“O treinamento foi realizado com sucesso e finalizamos, desta maneira, o nosso Plano de Contingência de Americana, tão importante para que o município possa estar preparado e com um planejamento alinhado entre todos os órgãos envolvidos”, disse Marli.
Paralelamente à ação, foi realizado também o 2º Exercício de Comunicação de Alerta de Rompimento, envolvendo os municípios de Americana, Campinas, Jaguariúna, Pedreira, Limeira, Piracicaba, Iracemápolis, Santa Bárbara d’Oeste e São Pedro – todas potencialmente atingidas em caso de um rompimento real.
A capitã Cíntia Oliveira, da Divisão de Prevenção da Defesa Civil Estadual, ressaltou a importância do simulado para o treinamento das equipes de resgate, de apoio e dos moradores e funcionários da região. “Hoje, realizamos um exercício simulado importantíssimo que é fruto da integração das ações da CPFL Renováveis, que é o empreendedor, com o sistema municipal de Defesa Civil dos municípios que estão dentro da zona de impacto de uma possível emergência na barragem do Salto Grande. Treinamos a comunicação dos nove municípios e, especialmente, treinamos a evacuação em Americana e Limeira, que estão na zona de autossalvamento, mais próxima à barragem onde a população tem que saber se proteger”, disse.
O gerente de Engenharia da CPFL Renováveis, Bruno Monte, avaliou positivamente o simulado realizado e disse que a barragem é segura. “Concluímos o simulado de emergência da PCH de Americana, foi realizado com êxito, e ficamos bastante satisfeitos com a conclusão do trabalho. Com relação à usina Americana, é uma barragem segura, está classificada na Agência Nacional de Energia Elétrica na categoria de risco B, com todas as condições de segurança”, afirmou.
O treinamento das equipes de socorro, de empresas e dos moradores da região será realizado agora anualmente, conforme prevê a Lei nº 12.334/09/2010, que estabelece a Política Nacional de Segurança de Barragens e o PAE (Plano de Ação de Emergência).

Quinta-feira, 19 de Setembro de 2019

Veja Também

Corrida reúne 200 crianças de 2 a 12 anos nestes domingo

Com 1 ano, a criança aprende a dar os primeiros passos; com 2, já pode ...