Hortolândia deve encerrar 2020 com 100% de coleta e tratamento de esgoto

Afirmação é do prefeito Angelo Perugini e foi feita durante o recente Fórum Municipal de Saneamento Básico

“Hortolândia se transforma em modelo na área de Saneamento Básico”. A afirmação foi feita pelo prefeito Angelo Perugini (PDT) na abertura do Fórum Municipal de Saneamento Básico, realizado pela Prefeitura, no dia 19 de agosto, uma segunda-feira. O município está prestes a oferecer o serviço de coleta e tratamento de esgoto a 100% da cidade. Hortolândia já conta abastecimento de água em todo o território.
“Saímos do marco zero de coleta e tratamento de esgoto, em 2005, e estamos prestes a oferecer esse serviço de saneamento para toda a cidade. Esta luta começou na década de 80, com a participação da população. Em 1997, foi assinado o contrato da Prefeitura com a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), onde a prioridade era a captação de água. Em 2005, a população exigiu a coleta do esgoto, a Sabesp atendeu e nossa luta valeu à pena. Em menos de 30 anos, a cidade alcança números expressivos e se torna modelo no quesito saneamento básico. Devemos ter orgulho do que conquistamos e do que ainda iremos conquistar”, lembrou o prefeito.
De acordo com a Sabesp, atualmente, Hortolândia conta com 96,3% do esgoto coletado e tratado. Em 2022, Hortolândia chegará a 100% do esgoto coletado e tratado. Além disso, a cidade é o 11º município de grande porte da rede de cobertura da Sabesp próximo a bater a meta da universalização. A companhia de saneamento atende mais de 370 cidades no Estado de São Paulo.
“Para ficarmos mais perto da universalização do esgoto em Hortolândia, as obras de implantação da rede coletora, hoje, estão em andamento no bairro Chácaras Assay. Recentemente, finalizamos o serviço na Taquara Branca e no Jardim Sumarezinho. Ano que vem, os bairros Chácaras Recreio Alvorada e Chácaras Luzitana, além do Jardim Boa Vista e Jardim Stella também receberão as obras necessárias para a implantação da rede. Com a conclusão destes serviços, Hortolândia cumpre a meta de 100% de esgoto coletado e tratado”, explica Cristiano Silveira, gerente da divisão Hortolândia da Sabesp.
“Desde 2016, a Sabesp tem intensificado a fiscalização contra as ligações irregulares de esgoto. Além de prejudicar o meio ambiente e os mananciais, estas ligações prejudicam a universalização no município. Desde o início, até agora, já vistoriamos ligações em aproximadamente 18.000 residências. Foram flagradas 3.000 ligações irregulares, o que representa cerca de 20% do total fiscalizado, ainda é um grande desafio que temos que combater”, informa Silveira.
O Fórum contou com a participação da comunidade, um público de diferentes faixas de idade. Alunos das escolas estaduais do Jardim Santiago, Maria Antonieta Garnero La Forteza, localizada no Jardim Novo Ângulo e Conceição Aparecida Terza Gomes Cardinales, do Jardim Amanda 2, estiveram ao lado de representantes da sociedade civil e logo no início da atividade, voltaram no tempo e viajaram para o futuro durante a fala de Perugini.
“A maioria dos jovens aqui da plateia não se lembra, mas sempre lutamos para poder alcançar a coleta e o tratamento do esgoto para nossa cidade. Esta luta começou na década de 80. Devemos ter orgulho do que conquistamos, do que ainda iremos conquistar e não podemos esquecer do nosso meio ambiente. Estamos com 40 nascentes na cidade, já tivemos mais de 100. Vamos pensar no futuro e contribuir para preservar nossa água e fortalecer a conexão entre o homem e a natureza”, observou Perugini.
De acordo com a Secretaria de Serviços Urbanos, 71.618 residências da cidade recebem água tratada por uma rede de quase 516 quilômetros de extensão. Já a coleta do esgoto é realizada em 67.182 residências e levada para tratamento por uma rede coletora de aproximadamente 346 quilômetros.
Além do prefeito, participaram do Fórum representantes da Secretaria de Serviços Urbanos, Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), do Consórcio Hortoambiental, responsável pela coleta do lixo na cidade, e do Consimares (Consórcio Intermunicipal de Manejo de Resíduos Sólidos da Região Metropolitana de Campinas).
Após as apresentações do Fórum, foi realizada a eleição para a composição do Conselho Municipal de Saneamento. O grupo é formado por representantes da sociedade civil, com o objetivo de auxiliar o poder público na formulação da política municipal de saneamento básico.

PIC
A universalização de esgoto é uma ação que faz parte do PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento), que prevê mais de 100 intervenções e serviços que promoverão o desenvolvimento urbano, ambiental, social e humano para que Hortolândia cresça com planejamento e sustentabilidade nos próximos 30 anos. As ações do PIC são realizadas por meio de parcerias da Prefeitura com a iniciativa privada, governos Estadual e Federal.

Domingo, 25 de Agosto de 2019

Veja Também

Professora da Anhanguera dá dicas para atrair mais vendas na ‘Semana do Cliente’

Tessa Cristina Coltro enfatiza as estratégias de Marketing para atrair o consumidor e potencializar as ...