Idoso tem a mandíbula fraturada ao ser agredido durante assalto na madrugada

Dois criminosos invadiram a residência da vítima, que foi agredida ainda dormindo; dupla deixou o idoso amarrado e amordaçado

O aposentado G.B., de 75 anos, foi brutalmente espancado e teve a mandíbula fraturada por dois criminosos que invadiram sua residência, no Jardim San Martin, na região do Matão, em Sumaré, na madrugada de segunda-feira (06). A vítima ainda estava dormindo quando começou a ser agredida. Os assaltantes queriam que o idoso entregasse dinheiro. O aposentado foi deixado no interior da própria residência, amarrado e amordaçado. Somente depois de nove horas o idoso conseguiu se soltar e avisou a Polícia Militar. A vítima foi socorrida pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) ao HC (Hospital das Clínicas) da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), onde permanecia internado sem a previsão de alta até ontem (07) à tarde. Os bandidos fugiram levando o cartão bancário e a senha da vítima.
O roubo aconteceu por volta das 2h da madrugada de terça-feira. Dois homens, ambos encapuzados, entraram na residência do idoso e passaram a agredi-lo enquanto ele ainda estava dormindo. Eles perguntavam o tempo todo por dinheiro e obrigaram-no a entregar seu cartão bancário com a senha. Antes de saírem, os criminosos disseram que pelo menos cinco homens participavam do assalto – provavelmente para amedrontar a vítima, segundo a polícia.
Em seguida, eles fugiram e deixaram a vítima amarrada e amordaçada. Mesmo ferido e com muita dificuldade, o idoso conseguiu se soltar somente por volta das 11h de terça-feira (07), e só então conseguiu chamar a Polícia Militar.
A vítima foi socorrida inicialmente à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) 24h do Jardim Macarenko, mas, em decorrência da gravidade das lesões, ele foi encaminhado para o hospital de Campinas, pois será necessário fazer uma cirurgia de reconstrução do seu rosto devido à fratura na mandíbula. No entanto, a equipe médica já adiantou que a cirurgia é de risco, tendo em vista a idade avançada do paciente.
A filha da vítima, a autônoma A.M.B.B., de 53 anos, esteve na agência bancária para confirmar se os criminosos conseguiram fazer saques na conta corrente do aposentado, mas a gerência orientou que, inicialmente, fosse registrado o boletim de ocorrência na delegacia e só depois eles poderiam ter acesso às informações da conta – sempre conforme as informações disponíveis no boletim de ocorrência do caso.
Ainda de acordo com o registro policial, a vítima não tem condições de saúde para prestar mais informações sobre o ocorrido. A sua filha foi orientada que somente depois de receber alta médica, o idoso deverá prestar mais esclarecimentos sobre o caso e passar por exame de corpo de delito no IML (Instituto Médico Legal).
O boletim de ocorrência foi registrado no Plantão Policial pelo delegado plantonista Marcelo Moreschi Ribeiro, mas o caso será apurado pelos policiais civis do 4º Distrito Policial, no Matão. Até a tarde de ontem, a Polícia Civil ainda não tinha a confirmação de quantos criminosos participaram do roubo, e muito menos as características dos envolvidos.
A reportagem tentou entrar em contato pelos telefones dos familiares informados no boletim de ocorrência, mas ninguém atendeu as ligações até o fechamento desta edição.

DENÚNCIAS
Quem tiver alguma informação ou algum indício que leve à autoria do crime ou à localização dos criminosos pode fazer uma denúncia anônima através do telefone 181. A ligação é gratuita. Ou então procurar diretamente os investigadores do 4º Distrito Policial pelo telefone (19) 3864-0743.

Veja Também

Agentes de segurança flagram visitante com drogas na vagina

Uma mulher tentou entrar na Penitenciária 3 de Hortolândia no último domingo (21) com uma ...