Hortolândia prepara UPAs para fazer atendimento durante reforma do HM

A Prefeitura de Hortolândia começou os procedimentos que visam preparar o atendimento às pessoas que busquem o Pronto-Socorro do Hospital Municipal Mário Covas, durante o período de reforma da Unidade de Saúde. A ação de recuperação e ampliação de toda a estrutura física do hospital está prevista para começar nos próximos meses. Entre as medidas que serão planejadas e organizadas de modo a garantir o atendimento, está o fortalecimento das UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) 24h para absorver parte da demanda de pacientes que utilizam o hospital.
O prefeito Angelo Perugini (PDT) visitou as três UPAs, localizadas no Jd. Rosolen, Jd. Nova Hortolândia e Jd. Amanda para avaliar quais são as adequações de estrutura e equipamentos que as unidades precisam para garantir atendimento à população durante o período de reforma do Hospital, prevista para começar em outubro. A reestruturação do hospital é uma das ações do PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento) na área da Saúde. Durante as obras, as UPAs intensificarão os atendimentos às urgências e emergências.
“Precisamos verificar quais são as necessidades de cada uma das UPAs para que elas passem por adequação de estrutura, equipamentos e otimização de espaços e salas. Com isso, essas unidades atenderão com dignidade e qualidade os pacientes quando começar a reforma do Hospital Mário Covas. Estruturar a rede para o período de obras no Hospital Mário Covas é prioridade. Avançar para um acolhimento mais ágil e humanizado é o grande objetivo”, destacou o prefeito.
A secretária de Saúde, Odete Carmem Gialdi, estima que as três UPAs terão aumento de 20% no número de atendimentos que serão redirecionados do hospital durante o período da reforma. “Com as adequações, as três unidades terão capacidade para garantir atendimento aos moradores. É importante que a população entenda que é necessário fazer o redirecionamento dos atendimentos para as UPAs por questões de segurança e higiene, uma vez que o hospital estará em reforma”, ressaltou a secretária.
Odete informa que o planejamento prevê que o pronto atendimento clínico do hospital deverá ser redirecionado para as UPAs. O Hospital continuará recebendo os pacientes referenciados das UPAs e pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). As internações e a maternidade também serão mantidas em funcionamento mesmo com as obras. “Contudo, a população deve ficar tranquila, pois todos os passos serão divulgados e a Prefeitura garantirá o atendimento às urgências”, observa.

REFORMA
O início da reforma do Hospital Mário Covas está prevista para outubro. Serão investidos R$ 12,5 milhões na reestruturação do hospital, que incluirá intervenções desde a fachada até as instalações internas, ação que garantirá a ampliação de 62 para 100 leitos, incluindo 10 vagas de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) adulto.
Entre os novos serviços que serão oferecidos está o exame de tomografia, medida que colaborará para agilizar o diagnóstico dos pacientes. Com isso, o hospital terá uma mudança de perfil e passa a ser considerado de média complexidade, com maior capacidade de resolutividade, uma vez que pacientes que antes precisavam ser transferidos para outros hospitais da região serão atendidos em Hortolândia.
A reforma será planejada e feita em etapas para possibilitar o funcionamento do hospital, mas com fluxos contidos e restritos. Esta será a primeira grande reforma no Hospital Municipal, construído há 15 anos para atender uma população estimada em 160 mil habitantes, na época. De acordo com o prefeito Perugini, está será a obra mais importante da Administração Municipal.

Sábado, 03 de Agosto de 2019

Veja Também

Base de Excelência da Mulher atende a milésima paciente

No próximo dia 02, unidade ganha mais 5 salas de atendimento e uma sala de ...