Alunos da Educativa se classificam para Olimpíada de Matemática em Taiwan

Onze estudantes da escola de Sumaré estão em fase final de preparação e estudos para a viagem à Ásia

Um grupo de 11 alunos do Ensino Fundamental 2 e do Ensino Médio da Escola Integrada Educativa de Sumaré foi convidado para participar da AIMO (Asia Internacional Mathematical Olympiad, ou Olimpíada Internacional de Matemática da Ásia), que será realizada entre os dias 04 e 08 de agosto, na cidade de Taipei, em Taiwan. A classificação veio após os excelentes resultados obtida na etapa nacional da OIMSF (Olimpíada Internacional de Matemática Sem Fronteiras), cuja prova foi realizada em 05 de abril deste ano, na qual os participantes receberam diversas medalhas. Os sumareenses embarcam no próximo dia 03 para o país do extremo oriente, acompanhados de três adultos.
Alunos de várias instituições de Ensino brasileiras bem colocadas na última OIMSF foram selecionados para participar e representar o país na prova em Taiwan, competindo contra estudantes do mesmo nível de vários países.
“Tivemos em nível estadual 70 medalhas de prata e 5 medalhas de bronze, e em nível nacional 70 medalhas de bronze. Com esse maravilhoso resultado, a Escola Educativa recebeu o convite para participar da AIMO 2019”, explicou a diretora Valeria Frezzarin Faé – uma das pessoas que vai acompanhar o grupo na viagem.
Os alunos “bons de contas” da Educativa são Raphaela Moreno Grandizoli, Vitor Seiji Uehara, Vinicius Hideki Ueta Camargo, Lucas Marques Mendonça, Bruno Ferreira Brioche, João Pedro Rodrigues Paulino, Theo Henrique Ferreira Silva, Márcio Kenji Uehara, Eduardo Felipe Marques Araújo, Juliana Harumi Serranias Kobayashi e Felipe Mitsunori Uehara, e têm idades entre 13 e 17 anos.
Esses estudantes participam do Projeto EducaGênios, criado pela Escola Educativa exatamente para promover a preparação dos alunos para as grandes olimpíadas nacionais e internacionais de diversas áreas do conhecimento, além da preparação para as universidades.
“Para nós, (essa classificação) significa a realização de um sonho, após 33 anos de trabalho e incentivo das jovens mentes desde a Educação Infantil. Para os pais, fica um misto de gratidão e alegria ao verem os filhos trilhando um caminho de sucesso e conquista e aos alunos fica o sentimento de dever cumprido e merecimento após tanta dedicação e estudo para que chegassem ao resultado obtido”, afirmou Valeria.
Com custo da viagem estimado em torno de R$ 9 mil por aluno, os estudantes até criaram uma “vaquinha online” para arrecadar recursos, com todo o valor arrecadado destinado exclusivamente ao custeio das passagens e estadias dos integrantes da equipe. Os interessados podem acessar o link https://bit.ly/305D31T para colaborar com os alunos.

A ESCOLA
A Escola Integrada Educativa tem 33 anos, é considerada a instituição de Ensino privada mais tradicional de Sumaré e atende anualmente cerca de 1.200 alunos da Educação Infantil ao Ensino Médio. Sua história começou em 12 de março de 1986, em uma casa na Rua Santos Dumont, perto do Fórum municipal. Naquela época, chamava-se Tom e Jerry e atendia 100 alunos da Educação Infantil (1 a 6 anos). Com o crescimento da demanda, foi necessário ser acomodada em um local maior e, em 1997, a instituição mudou- -se para a Rua Paschoal Marmirolli, no Parque Ongaro.
Em 2002, já renomada como Escola Integrada Educativa, passou a oferecer o Ensino Fundamental. Com o objetivo de ampliar o atendimento, transferiu- -se para o prédio onde está hoje, na Rua Dom Barreto, nº 336, Centro, em outubro de 2003. Após construir um novo bloco na lateral leste do terreno, a Escola também passou a fornecer o Ensino Médio. A primeira turma iniciou os estudos em 2014 e se formou em dezembro de 2016.
Mais informações sobre a Escola Integrada Educativa de Sumaré podem ser obtidas em http://www.educativanet.com.br/ e em https://www.facebook.com/escolaintegradaeducativa/.

Domingo, 21 de Julho de 2019

Veja Também

Governo e Prefeitura entregam novas Unidades de Saúde na terça-feira, dia 17

UBS Matão e Caps AD do Portal Bordon fazem parte do Projeto “Saúde em Ação”, ...