MP-SP oferece denúncia contra dupla que teria matado casal em Hortolândia

Na sexta-feira (19/07), o MP- -SP (Ministério Público do Estado de São Paulo) ofereceu à Justiça a denúncia formal contra os dois acusados das mortes da proprietária de salão de beleza, Ana Helena Nascimento, de 36 anos, e do autônomo Gilson Alves Morabeis, de 35, próximo a um posto de combustíveis no Parque Bandeirantes, na Área Cura, em Sumaré. O crime ocorreu no dia 13 de março de 2019. Com a denúncia, ambos se tornam formalmente réus em ação judicial criminal.
O promotor público Gaspar Pereira da Silva Júnior apontou que os acusados serão processados por homicídio qualificado por motivo que dificultou a defesa das vítimas. Os réus foram apontados como sendo o ex-marido de Ana, o comerciante Francisco Ademilson da Silva, de 40 anos, que conseguiu fugir e continua foragido, e seu comparsa, o ajudante geral Tony José Leal, de 46 anos, que teria levado o suspeito até ao local e foi preso pela Polícia Militar no dia do crime.
De acordo com a denúncia, “Silva e Leal decidiram colocar fim à vida do desafeto e de sua companheira. Neste sentido, ingressaram no veículo de Leal, que seguiu no encalço das vítimas até encontrá-las a bordo do veículo Ford Ka. Ato contínuo, Silva desceu do veículo e efetuou disparos de arma de fogo contra seus ocupantes”.
Mesmo ferido, o autônomo que estava na condução do veículo conseguiu conduzi-lo até um posto de combustíveis próximo, entretanto, Silva também seguiu-os até o local, efetuando mais disparos de arma de fogo contra as vítimas, ocasionando assim a morte de Morabeis e Ana Helena. No dia do crime, a Polícia Militar apurou que aparentemente a motivação do crime teria sido passional, porque Ana Helena, embora vivendo com o autônomo, teria tido um caso amoroso com Silva. Diligências foram realizadas na casa e no comércio de Silva, onde familiares informaram que ele havia entrado na casa portando uma sacola e de lá saído após pegar roupas.
Já em depoimento, Leal teria informado à Polícia Civil que atendeu a um pedido de seu colega para levá-lo ao Auto Posto W e que, quando aproximavam de tal estabelecimento, encontraram o veículo Ford Ka conduzido pelo autônomo, tendo Ana Helena como passageira. “Chegaram a parear os carros, tendo o Ford Ka dado marcha ré. Ele confi rmou a versão de que Silva desceu do carro e foi a pé e efetuou os tiros, depois, como o Ford Ka foi para frente e parou no pátio do posto, seu colega foi até lá e teria efetuado mais tiros”, acrescenta a denúncia do MP.

Sábado, 20 de Julho de 2019

Veja Também

Homem é preso após tentar furtar Fiorino de clínica veterinária

A Polícia Militar prendeu um homem que teria tentado furtar uma Fiat Fiorino de uma ...