Colombianos são presos e acusados de furtar notebooks das Casas Bahia

Os desempregados colombianos Ferney Vargas Colmenares, de 29 anos, e Luis Antonio Cruz Estupinan, de 40, que residem em São Paulo, foram presos pela Polícia Militar ao serem acusados de furtar dois notebooks das Casas Bahia situadas no Remanso Campineiro, em Hortolândia, na quarta-feira (29/05). Eles teriam sido abordados instantes depois de saírem do estabelecimento. Os notebooks não foram recuperados. Uma mulher que acompanharia os suspeitos na ação criminosa conseguiu fugir, mas deixou cair seu passaporte, que foi apreendido pela PM.
Por volta das 18h30, os colombianos teriam entrado na loja se passando por clientes e demonstrando interesse em comprar um notebook. Em seguida, uma mulher, também colombiana, teria se aproximado para tirar a atenção do vendedor enquanto eles conseguiram abrir os dois cadeados dos aparelhos e fugir. A mulher que teria distraído o vendedor correu em sentido oposto.
O funcionário da loja disse que os notebooks eram passados de mãos em mãos pelos comparsas até serem atirados sob um carro estacionado. Os notebooks não foram localizados.

ABORDAGEM
Um dos suspeitos (Colmenares) foi abordado na Rua João Camilo de Camargo pela Polícia Militar. O outro acusado (Estupinan) foi detido por um funcionário do estabelecimento. Ambos foram conduzidos ao Plantão Policial, onde foram autuados em flagrante sob acusação de furto qualificado e concurso de pessoas. Eles permaneceram na Cadeia de Sumaré até serem apresentados no Fórum hortolandense para as respectivas audiências de custódia. Os outros suspeitos de participação no furto, incluindo a mulher, não foram localizados pela Polícia Militar.

Sexta-feira, 31 de Maio de 2019

Veja Também

Polícia Rodoviária prende homem flagrado com caminhão roubado

Abordagem foi na marginal da Anhanguera no Nova Terra, região do Matão, em Sumaré; suspeito ...