Em reunião com Moro, Macris pede a Polícia Federal na ‘CPI do BNDES’

O deputado federal pela RMC (Região Metropolitana de Campinas) Vanderlei Macris (PSDB-SP) se reuniu na tarde de quinta-feira, dia 09 de maio, com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, na sede do Ministério, para tratar de questões da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). Macris, que é presidente da CPI, solicitou o destacamento de um representante da Polícia Federal para o acompanhamento dos trabalhos da comissão da Câmara dos Deputados.
“O ministro foi bastante positivo em atender nossa solicitação, devido a importância dessa investigação, que trata de bilhões de reais em contratos sigilosos destinados a outros países”, ressaltou Macris.
De acordo com o parlamentar federal, o ministro ainda sugeriu a visita da Comissão à 13ª Vara da Justiça Federal de Curitiba, para ter acesso aos conteúdos das delações premiadas de empresários, executivos, dirigentes de estatais e políticos fechadas no âmbito da Operação Lava Jato. “Recebemos este convite que considero de extrema importância para o desenvolvimento dos trabalhos da Comissão”, afirmou o tucano.
Proposta por Macris, aprovada e instalada no dia 27 de março deste ano, a “CPI do BNDES”, como é chamada, tem como objetivo debruçar-se na investigação dos contratos firmados entre 2003 e 2015, em especial nos vários acordos internacionais, entre eles com Cuba, República Dominicana, Gana, Angola, Equador e Venezuela. A CPI é composta por 34 membros titulares e 34 suplentes e tem prazo de 120 dias para realização dos trabalhos.
A comissão irá debruçar-se na investigação dos contratos firmados entre 2003 e 2015, em especial nos vários acordos internacionais, entre eles com Cuba, República Dominicana, Gana, Angola, Equador e Venezuela. “Foram R$ 4,1 bilhões financiados em projetos da Odebrecht em Gana, República Dominicana, Venezuela e Cuba. Nada deste montante investido no nosso país”, criticou recentemente o parlamentar da RMC.

CONHEÇA
Nascido em Americana, o advogado e empresário começou a vida pública como vereador em Americana, depois foi deputado estadual por sete mandatos e presidente da Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo), cargo hoje ocupado por seu filho Cauê Macris (PSDB), e finalmente deputado federal. Candidato novamente pelo PSDB, Vanderlei Macris obteve 102.708 votos em outubro, totalizados 0,49% dos votos válidos no Estado, e foi reeleito deputado federal por São Paulo no 1º turno das Eleições de 2018.
Macris assumiu seu quarto mandato na Câmara Federal no último dia 1º de fevereiro apontando as reformas Política, da Previdência e Tributária como prioridades. Afirmou também que as bandeiras na área da Saúde e da Educação “continuam na pauta”. A transparência da sua atuação foi outro ponto enfatizado, para isso, o deputado convida cada cidadão e cidadã a participar do mandato, em contato direto nas redes sociais.

Sexta-feira, 10 de Maio de 2019

Veja Também

Du Cazellato inicia a montagem de sua equipe de governo em Paulínia

Prefeito eleito anunciou os secretários de Educação e de Obras e Serviços Públicos, além dos ...