Saúde lança programa que prioriza atendimento a morador de Paulínia

Central de Abertura de Prontuário, já em funcionamento, visa impedir que pessoas de fora façam cadastro em UBSs da cidade

Visando “priorizar o atendimento de moradores de Paulínia nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde)”, a Secretaria Municipal de Saúde criou recentemente o CAP (Central de Abertura de Prontuário), que está funcionando desde a última quinta-feira (02/05). Na prática, o programa da Prefeitura visa aumentar o controle de novos prontuários, impedir que pessoas de outras cidades façam o cadastro nas unidades e passar um “pente-fino” nas fichas dos usuários já cadastrados. A medida foi autorizada pelo prefeito interino Antonio Miguel Ferrari, o Loira (DC).
As equipes são formadas por assistentes sociais, profissionais de Enfermagem, auxiliares administrativos e motoristas. “Será avaliado, com mais rigor, a veracidade dos documentos apresentados e também haverá visitas nas residências, em alguns casos, para que ocorra a comprovação efetiva de que a pessoa realmente mora no endereço citado. Hoje, a cidade tem 100 mil habitantes e pelo menos o dobro de prontuários, sendo que a maioria é de moradores de outras cidades”, justificou a Administração Municipal.
De acordo com o secretário municipal de Saúde, Luís Carlos Casarin, cerca de 25% dos atendimentos de sua pasta são de moradores de outras cidades da RMC (Região Metropolitana de Campinas). “Quando uma pessoa de fora vem até aqui para fazer cadastro em uma UBS, os gestores do município de onde a pessoa mora não ficam sabendo do problema, e consequentemente ficam sem dados para formular políticas públicas eficazes. Além disso, a nossa prioridade são os moradores de Paulínia”, explicou.
Para fazer um prontuário é necessário apresentar RG, CPF, Cartão Nacional do SUS (Sistema Único de Saúde), um comprovante de residência que pode ser a conta de água, luz, carnê de IPTU (Imposto Predial, Territorial Urbano) ou contrato de aluguel, com a declaração do proprietário e locador registrada em cartório e assinado por ambos. O projeto piloto do CAP está sendo usado na UBS Cooperlotes. A ação é coordenada pelos servidores Érika Gallo Ramos, Jennifer Bazilio e Alexandre Alcântara Torres.
Paulínia aparece em 3º lugar na lista de municípios brasileiros cujas prefeituras mais investem em Saúde Pública, com relação ao tamanho da própria população. Em 2017, a Prefeitura de Paulínia aplicou R$ 2.753,44 na saúde de cada um de seus 102.499 habitantes, em média, segundo o ranking divulgado semana passada pelo CFM (Conselho Federal de Medicina).

RELEMBRE
Eleito presidente da Câmara para o biênio 2019/2020, Loira assumiu a chefia do Executivo Municipal no último dia 23 de janeiro, até a realização de eleições municiais suplementares, em substituição ao interino anterior, Du Cazellato (PSDB), graças a uma decisão liminar obtida no dia anterior no TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo). Foi a 12ª troca de prefeitos na cidade em menos de 7 anos.
Ele já havia sido empossado pela Câmara como prefeito interino no dia 04 de janeiro, logo após assumir a Presidência do Legislativo, mas os efeitos do ato de posse haviam sido suspensos pelo juízo eleitoral de Paulínia. Por ser o atual 3º na linha sucessória, Loira entende que tem direito constitucional de assumir interinamente também a Prefeitura. O mandado de segurança que lhe garantiu a posse como prefeito interino ainda terá que ser julgado definitivamente pelos desembargadores do Tribunal Regional Eleitoral.
“Vamos tomar medidas imediatas para amenizar os problemas da saúde. A nossa prioridade é cuidar bem das pessoas”, prometeu o prefeito interino tão logo assumiu a chefia do Executivo.

Quarta-feira, 08 de Maio de 2019

Veja Também

Vanderlei Macris anuncia R$ 2 mi em emendas para Nova Odessa

Na semana em que comemora 114 anos, Nova Odessa recebeu na terça-feira (21) um “presente” ...